Pesquisar no Abadia em foco

06/12/2018

Polícia prende 24 suspeitos de integrar grupo de roubo de carros comandando por dois detidos em cadeia de Goiás

De acordo com a investigação, organização também traficava drogas. Entre os presos estão quatro mulheres.

Polícia prende 24 suspeitos de integrar grupo de roubo de carros chefiado da prisão
JA 1ª Edição
Polícia prende 24 suspeitos de integrar grupo de roubo de carros chefiado da prisão
A Polícia Civil prendeu 20 homens e quatro mulheres durante a segunda fase da Operação Migração, que tem o objetivo de desarticular um grupo suspeito de roubo de carros e de tráfico de drogas em Goiás. Segundo a investigação, os líderes do esquema são dois homens detidos na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia.

“O grupo agia por ordem de dois presidiários que determinavam, de dentro da cadeia, roubos de veículos, para onde seriam levados, se iam vender ou utilizar em outros crimes como o tráfico de drogas”, afirmou o delegado Fábio Meireles, responsável pela investigação.

Os policiais cumpriram, na quarta-feira (5), 24 mandados de prisão e 46 de busca e apreensão em oito cidades de Goiás: Goiânia, Abadia de Goiás, Nova Veneza, Piracanjuba, Pontalina, Bom Jesus, Poragantu e Trindade.

Dos 24 mandados de prisão, seis foram destinados a homens que já estavam detidos. Dois deles são os líderes do grupo. Já os outros quatro haviam sido detidos em flagrante, durante a investigação, por cometerem outros crimes.

Durante as diligências, os agentes apreederam um carro, uma caminhonete e uma moto roubados. Também foram encontrados documentos adulterados, impressoras e outros objetos utilizados para a falsificação e adulteração.

Investigação

A equipe da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfvra) começou a investigar o grupo há um ano, após a primeira fase da Operação Migração. Segundo o delegado, a organização criminosa cometeu pelo menos 10 roubos de carros.

"O núcleo do grupo estava em Goiânia e os roubos aconteciam, geralmente, na região sudeste do estado", afirma o investigador.

Meireles destacou que o grupo é extremamente organizado e bem divido. Entre os detidos estão assaltantes, falsificadores de documentos e adulteradores de placas.

De acordo com o delegado, das quatro mulheres presas, duas são esposas de integrantes do grupo. As demais eram responsáveis pela contabilidade e também ajudavam na entrega de documentos falsos e de drogas.

A polícia continua com as investigações para tentar identificar outras vítimas do grupo e calcular a quantia que eles lucraram com o esquema. Os integrantes devem responder pelos crimes de roubo, receptação, adulteração de sinal identificador de veículos, falsificação de documentos e tráfico de drogas.
Policiais apreendem placas adulteradas, documentos falsos, impressoras e outros materiais usados na falsificação e adulteração de veículos roubados em Goiás.

Por Paula Resende, G1 GO
Foto: Paula Resende/ G1