Pesquisar no Abadia em foco

04/10/2018

Abadia de Goiás: Donos de carros apreendidos denunciam furtos ocorridos em pátios do Detran e da PC no interior

Vítimas alegam não conseguir reaver seus prejuízos e descrevem os locais como “desmanches”. Detran e Polícia Civil afirmam que a segurança está normal
(Foto: Leitor Mais Goiás)
Proprietários de veículos apreendidos em Goiás denunciam que seus carros foram furtados dentro dos pátios do Aragoiânia, sob administração do 1ª DP da Polícia Civil (PC), e no pátio de Abadia de Goiás, atribuído ao Detran-GO. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran/GO), em 2017, foram retidos 23.629 veículos no estado. A falta de pagamento da tarifa de licenciamento e a circulação de automóveis sem condições de tráfego são os principais motivos das retensões. No entanto, após a apreensão, outro fator chama atenção: a segurança – ou a falta dela.

As surpresas desagradáveis foram percebidas nos respectivos momentos de retirada dos veículos. Foi o caso de E.V, que notou o furto de diversos itens após ter o carro apreendido e levado para o pátio da barreira de Aragoiânia, a 31 quilômetros da Capital. “Quando fui ao local fazer a retirada, haviam furtado a injeção eletrônica, alternador, direção hidráulica, módulo, chicote e bateria. Os funcionários do local falaram apenas que alguém deve ter entrado no pátio à noite e levado as peças”. O carro permaneceu no local por seis meses e E.V. ainda aguarda respostas referentes ao prejuízo.

Outro caso é o de R.T., que notou peças furtadas e trocadas. “Furtaram a bateria, R$ 6 mil de som, estepe, chave de roda, macaco, pertences pessoais entre outras coisas. Os bancos, capô, amortecedor e volante foram trocados e os fios foram cortados”. O carro ficou seis meses em um pátio na GO-040, Vila São-Dimas, Abadia de Goiás. Nas palavras dele, o muro é alto e ele achou que o veículo estaria em segurança. “Disseram que alguém deve ter pulado o muro e subtraído tudo lá dentro. Mas como alguém ia passar por cima do muro com volante, bancos, som e até a cadeirinha de criança? Aquilo é praticamente um desmanche”.
Além de furtarem, os criminosos cortaram a fiação do carro de R.T. (Foto: Leitor Mais Goiás)
A vítima fez boletim de ocorrência e o processo foi encaminhado para a corregedoria da PC. Entretanto, nenhuma resposta satisfatória foi obtida.”Só falaram que foi feita a perícia do veículo, constatando o furto. Estou esperando um posicionamento da corregedoria para poder processar o Estado”. A vítima diz temer os policiais, pois já sofreu represálias. “Fui até ameaçado. Por isso, para a retirada do meu carro preferi não ir, pedi a um terceiro. O mais estranho é que para fazer a retirada é preciso ligar e marcar antes, como se eles tivessem que preparar o carro”, conclui.

Prisma jurídico

Jefferson Willamis Lourenço, advogado criminalista, frequentemente recebe casos do tipo. Segundo ele, a burocracia é um empecilho à execução do procedimento correto nesses casos. “O correto é que a polícia faça uma perícia no momento da apreensão e, dada a irregularidade, encaminhe o veículo a um pátio com segurança e monitoramento 24h. Infelizmente, a realidade não é bem essa. Denúncias de furto são frequentes nesses locais”.

Para o advogado, a condição de armazenamento dos carros também é inadequada. “Ficam ao relento, expostos ao sol e chuva, sem nenhuma proteção. Uma vez o que o carro apreendido, é responsabilidade do Estado cuidar” completa.
Fiação cortada de carro furtado (Foto: Leitor Mais Goiás)
Respostas
A comunicação da Prefeitura de Aragoiânia alega que o pátio da barreira da cidade tem segurança 24hrs. “Dois guardas se revezam, um de dia outro no período da noite. O pátio é seguro e tem alambrado”. Indagada sobre furtos no local, a comunicação do órgão nega. “Não, nunca ocorreram casos desse tipo aqui”.

O policial civil responsável pela segurança do pátio de carros de Abadia de Goiás, Carlos Souza, confirmou os furtos no local. “Já houveram casos, sim, mas apenas uns dois (sic). Quando ocorreram, encaminhamos as vítimas para fazer o registro de ocorrência no DP do Garavelo”. O policial expôs que o local é protegido por concertina e logo começará a implantação de câmeras. “A segurança aqui é a de costume em todos os pátios. Um dos furtos aconteceu no feriado do dia trabalho. Na época ainda não tinha cerca elétrica e os criminosos pularam por uma parte do muro que faltava tijolos”. Carlos disse que só no pátio de Abadia, tem mais de 300 carros e 200 motos. Indagado se é o único responsável pela segurança do local, ele confirma. “Sim, somente eu. E só trabalho de segunda à sexta-feira. Finais de semana e feriados não fica ninguém aqui”.

De acordo com o Detran, a segurança de seus pátios é realizada por policiais militares do batalhão de trânsito, os mesmos que prestam serviço na Balada Responsável, devido ao acordo com o Batalhão de Trânsito (BPMTRAN). Após 60 dias, os veículos apreendidos podem ir a leilão, e atualmente possuem em seu pátio 5.108 automóveis, sendo; carros, motos, caminhões, carretilhas e bicicletas. “Ocorrem tentativas de furto, mas o pátio conta com policiais militares e seguranças no local 24h por dia, monitoramento de vídeo e cerca elétrica. A segurança é feita para driblar todas as tentativas de furto no local. E quando ocorre algum caso, os abordados são encaminhados à delegacia” alegou o órgão.

Do Mais Goiás