Pesquisar no Abadia em foco

08/05/2018

Iris diz que Saúde em Goiânia será referência nacional

Prefeito destacou investimentos na área e comentou investigações na CEI da Saúde
Lucas de Godoi*
O prefeito Iris Rezende declarou nesta quinta-feira que Goiânia voltará a ser referência nacional em atendimento médico e hospitalar. Iris também falou das dificuldades que encontrou na pasta ao assumir a prefeitura e fez relato do que já foi realizado em sua gestão. O prefeito também afirmou que vai apresentar para os vereadores da capital um relatório do que foi apurado na área da Saúde, durante entrevista ao programa Balanço Geral, da Record TV.

Após o governo do Estado afirmar que vai assumir o sistema de regulação para leitos de hospitais estaduais, o Iris falou sobre as ações na pasta. Segundo ele, a prefeitura realiza diariamente mais de 7 mil atendimentos em todas as áreas nas unidades de saúde da capital, incluindo atendimentos na urgência e de consultas agendadas. 

O prefeito reclama que faltam centrais de regulação e de atendimentos no interior e, por isso, existe sobrecarga nas unidades de saúde da capital. A solução, segundo ele, é criar mais Centrais de Regulação no interior. "Apesar de termos uma população de 1,4 milhão de pessoas, estão cadastradas 4,2 milhões em nosso sistema. Ao longo dos anos, a capital foi ficando praticamente sozinha no atendimento de Saúde de todo o estado de Goiás”, explicou. 

Ao se dirigir à população ontem, o prefeito destacou os investimentos feitos na área. Segundo ele, além de pagar dívidas do Imas - plano de saúde dos servidores do município -, também investiu em ambulâncias e na implantação do novo sistema de gestão. “Pagamos cerca de 60 milhões de dívidas do Imas e temos aproximadamente 2 mil profissionais cadastrados no Instituto. Já colocamos em ordem o pagamento de todos os prestadores de serviços e no mesmo dia que se paga o servidor, se paga o Imas. A atuação do Imas está quase perfeita. Em aproximadamente 15 dias estará tudo em ordem, com dignidade”, ressaltou o prefeito. 

Atendimento

O prefeito reforçou que o atendimento pediátrico na rede municipal conta com mais de 40 especialistas atendendo. “O problema é que uma questão que não é de urgência lota as emergências dos Cais, como uma gripe, febre, tosse, que poderiam ser resolvidos nas unidades básicas de saúde, mas posso garantir que os pediatras estão prestando serviços”, disse. 

“Já aplicamos mais de 300 mil doses de vacina H1N1. A cidade de Goiânia já vacinou 73% das pessoas dos grupos indicados pelo Ministério da Saúde”, garantiu.

Fonte: (*Especial para O Hoje)

Nenhum comentário:

Postar um comentário