Pesquisar no Abadia em foco

09/04/2018

Cuiabá pode ter frota totalmente elétrica e redução no preço das passagens de ônibus

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), estuda deixar a frota do transporte coletivo da capital mato-grossense com ônibus elétricos.
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), estuda deixar a frota do transporte coletivo da capital mato-grossense com ônibus elétricos. Um levantamento ainda está sendo feito. As informações foram reveladas pelo secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Antenor Figueiredo, em entrevista exclusiva ao Olhar Direto. Ele ainda acrescentou que a administração deverá ser terceirizada, proporcionando redução no preço das passagens.

“O prefeito Emanuel Pinheiro tem um grande desejo, que é deixar a frota de Cuiabá com ônibus elétricos. Além disto, está sendo estudada a questão destes veículos serem da prefeitura, colocando a administração terceirizada, o que impactaria na redução dos preços das passagens”, explicou o secretário.

Porém, Antenor não descarta a possibilidade de uma frota mista. Como já havia adiantado à reportagem, o secretário explica que o prefeito não irá mais esperar pela sequência das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) para dar sequência na licitação.

“O VLT foi minha bandeira, como deputado estadual, porque entendo ser melhor para Cuiabá e Várzea Grande, como qualidade de vida. Aliás, enxergo como mote de desenvolvimento urbano. Já passou da hora [de sua conclusão]. Hoje passou a ser obstáculo ao desenvolvimento de Cuiabá”, disse recentemente o prefeito.

Até mesmo algumas obras pensadas para a cidade estão emperradas pelo VLT. “Desejo colocar elevador na passarela do Coxipó e não vamos conseguir colocar, porque vai passar o VLT. Desejo reformar a passarela da Trescinco, na Avenida Fernando Correa. Não posso, porque vão passar o VLT e tenho que fazer meia boca. Então, o VLT está emperrando o desenvolvimento urbano”, complementou Pinheiro.

De acordo com a Associação Matogrossense dos Transportadores Urbanos (MTU), circulam diariamente 602 coletivos para atender 295 mil usuários. Somente no sistema intermunicipal são empregados diariamente 82 carros. Os números são referentes a Cuiabá e Várzea Grande.

Autor: olhardireto.com.br 
Fonte: olhardireto.com.br