Pesquisar no Abadia em foco

25/06/2017

Jorge Kajuru diz que o HGG, unidade de saúde gerida por uma OS, é uma referência para o Brasil

O vereador do PRP deveria visitar os Cais de Goiânia, onde falta tudo, sobretudo o básico — médicos e medicamentos
Foto: Fernando Leite/Jornal Opção
O vereador Jorge Kajuru — que não deixa o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, dormir (sua gestão ainda não acordou) — é um político polêmico mas justo. Recentemente, o líder do PRP visitou o Hospital Geral de Goiânia (HGG) e, ao sair, disse, com todas as letras, que se trata de uma unidade de saúde que é “referência para o país”. Isto é oposição consciente: critica os problemas mas não desconsidera as boas soluções.

O HGG — que havia ficado fechado, durante vários anos, nas gestões do PMDB — é administrado, há cinco anos, por uma Organização Social (OS). É um dos símbolos da gestão do governador Marconi Perillo na saúde.

Jorge Kajuru, se visitar alguns cais, vai descobrir que a saúde bancada (ou desbancada) pelo prefeito Iris Rezende (PMDB) é uma das piores do país — uma referência negativa. Falta tudo nos cais, principalmente o básico — que são médicos e medicamentos. O prefeito de Goiânia tem uma secretária de Saúde, mas não tem o principal: uma política de saúde.

Os goianienses, se não fosse o governo do Estado, estariam abandonados pelo poder público.

Do jornal Opção 

Nenhum comentário:

Postar um comentário