Pesquisar no Abadia em foco

14/05/2013

Vende Touro Em São Miguel do AraguaiaGO Fazenda Santa Maria1




VENDA DIRETA DE GADO LEITEIRO GIROLANDO GIR LEITEIRO.

 

A Fazenda Santa Maria, propriedade de José Alves Pereira, no município de São Miguel do Araguaia-GO tem o objetivo de oferecer um animal de alta lactação, rústico e que traga melhoramento genético para o rebanho do produtor de leite.

As mães das fêmeas (Girolando 3/4) são de vacas Girolando 1/2 sangue, registradas e de procedência garantida. Estas vacas são inseminadas com sêmen sexado de boi GIR e Girolando minuciosamente selecionado.

O diferencial não está somente na genética, mas também na maneira com que os criam vacas e novilhas girolando criadas a pasto, registradas, gado muito selecionado, muita força leiteira. Gado de produtor de leite a compre é realizada com o próprio criador e não com corretor

 

Preço: Consulte o Proprietário: José Alves Pereira

 

Vendedor: José Alves Pereira


 

Email: selzyalvesquinta@hotmail.com

Cidade: São Miguel do Araguaia

Estado: GO

 

Fones: 62) 9922-5696 / 62) 8247-3345 / 62) 9634-4427 / 62) 9834-4427 / 62) 9911-9653

 

 

Vendo vacas e novilhas Gir e Girolando criadas a pasto, registradas, gado muito selecionado, muita força leiteira. Gado de produtor de leite, sou criador não sou corretor

 

VENHAM CONHECER O QUE HÁ DE MELHOR EM GADO LEITEIRO GIROLANDO. Vacas para venda - Possuem excelente padrão de qualidade genética e alta lactação em média de 15 a 30 litros/dia de primeira e segunda cria

 

 

Confira os animais clicando nos links ao lado

 

 

A Estrutura Da Reprodução e Genética

 

Para se obter rentabilidade na atividade leiteira, um dos pontos cruciais a ser trabalhado é o estabelecimento de um rigoroso programa reprodutivo, capaz de manter os índices zootécnicos dentro de parâmetros eficientes. Para isso, A Fazenda Santa Maria, no município de São Miguel do Araguaia-GO adota programas que contemplam a visita quinzenal do veterinário especializado, uso de protocolos de sincronização e inseminação artificial em tempo fixo, implante de embriões nas vacas, entre outros. Os excelentes resultados propiciam um menor intervalo entre partos, maior número de vacas em lactação e de bezerras nascidos por ano.

 

O início de todo o processo começa no planejamento dos acasalamentos dos animais. Por meio da técnica da Inseminação Artificial, que é feita em 100% de suas fêmeas, acasaladas com os melhores touros provados à disposição no mercado. É feita uma avaliação rigorosa das principais características a serem melhoradas, com foco no aumento da produtividade, melhores úberes e maior sanidade e longevidade dos animais, o que garante a produção de bezerras geneticamente diferenciadas.

 

Aliado a tudo isto, a Fazenda possui também um intenso programa de transferência de embriões, utilizando a técnica da Fertilização. As melhores vacas se tornam doadoras e são acasaladas com touros Top, sêmen sexado de fêmea, o que garante o nascimento de um expressivo número de bezerras geneticamente diferenciadas.

 

Isto permite que a A Fazenda Santa Maria, produza fêmeas para reposição do seu plantel de matrizes de altíssima qualidade.

 

Um ponto forte das vacas Girolando da Santa Maria, é sua longevidade. Por possuir uma vida produtiva maior característica importante da Raça permanecem no rebanho por mais tempo. Isso permite ao produtor trabalhar com menor taxa de reposição de matrizes, o que representa um menor custo de produção de leite, pois este item representa o segundo maior custo da atividade, além de permitir uma oportunidade de se fazer receita extra com a venda de matrizes.

 

Cria e recria

 

 

Bezerreiro e piquetes coletivos        

Os primeiros cuidados com o recém-nascido ocorrem imediatamente após o parto. O responsável pelo setor realiza a cura de umbigo com iodo a 10%, que é repetida por pelo menos três vezes nas primeiras 24 horas, e monitora a ingestão do colostro pelo bezerro em quantidade suficiente e o mais rápido possível após o parto (ideal:no máximo 2 horas). Isso assegura que ocorra uma adequada transferência de imunidade da mãe para a cria. Rotineiramente, é avaliada a transmissão de imunidade passiva pelo colostro ao animal por meio da dosagem de proteína plasmática das bezerras com 24 a 48 horas de vida. Atualmente, acima de 95% das bezerras nascidas tem resultados desta avaliação bastante satisfatórios (acima de 7 mg/dl), dando uma visão clara que a tarefa da colostragem é bastante eficiente. Por fim, é feita a identificação, pesagem e tatuagem do animal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário