Pesquisar no Abadia em foco

Lembrar é fácil para quem tem memória. Difícil é esquecer para quem tem coração.

15/02/2019

Presidente da Fecomércio diz em reunião com Aneel que goiano está com saudade da Celg

Marcelo ainda criticou a exigência da Enel de fazer o comerciário pagar pela extensão de rede elétrica.
Foto: Silvio Simões
“Está acontecendo o que ninguém esperava: um dia a gente ter saudade da Celg”. Com essas palavras duras o presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi, cobrou da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na manhã de hoje um melhor atendimento por parte da Enel para os goianos. A reunião aconteceu na sede da Federação das Indústrias, com representantes do Fórum Empresarial de Goiás.

Ele lembrou principalmente as dificuldades dos pequenos e médios comerciantes do interior e da periferia da capital que, segundo afirmou, ficam até dois dias sem eletricidade. “Esses pequenos empresários perdem mercadorias e negócios, sendo que os grandes ainda conseguem comprar gerador, o que sempre é um gasto a mais”.

Marcelo ainda criticou a exigência da Enel de fazer o comerciário pagar pela extensão de rede elétrica e por direcionar algumas ligações de energia para uma empresa do mesmo grupo da concessionária. “Precisamos de profissionalismo, agilidade e segurança jurídica “, resumiu.

Os diretores da Aneel admitiram que o serviço está aquém da necessidade da população e afirmou tomar medidas de curto prazo para minorar os problemas. Também admitiram um crescente número de reclamações e um plano emergencial de obras.

DO O DIA ONlINE

Motorista de aplicativo agrediu e deixou passageira para morrer, em Abadia de Goiás

Além de agredir a mulher com socos, o motorista tentou matar a vítima usando o macaco do carro.
O motorista de um aplicativo de transportes foi preso na tarde desta quinta-feira (14/2), suspeito de agredir uma mulher e a deixar para morrer, em Abadia de Goiás. O caso foi noticiado no dia 9 de janeiro de 2019, quando a moça foi encontrada por populares nua e enrolada apenas em um lençol.

O caso que inicialmente era investigado como uma tentativa de roubo ao motorista do aplicativo, vinha sendo apurado pelo delegado Arthur Fleury, da Delegacia de Guapó. O motorista do aplicativo foi identificado como Silomar Santos do Lago, que afirmou durante o seu depoimento após a mulher ser encontrada, ter sido vítima de um assalto, onde três pessoas participaram sendo os suspeitos dois homens e uma mulher.

Conforme as informações repassadas pela polícia, o motorista do aplicativo afirmou que a mulher discutiu com os comparsas e foi agredida em seguida. De acordo com o motorista, ele conseguiu reagir e fugir dos assaltantes correndo para o meio do mato.
Motorista de aplicativo tentou matar a vítima com o macaco do carro

Na ocasião a vítima foi levada para o hospital em estado grave. De acordo com a polícia, após a mulher receber alta hospitalar, os policiais descobriram que a mulher na verdade pegou uma viagem com o motorista e no meio do caminho ele começou a agredi-la.

A vítima relatou a polícia que não se lembra de mais nada do caso e com isto a polícia comprovou que Silomar Santos do Lago foi o autor das agressões contra a passageira. Na delegacia após sua prisão, o motorista confessou o crime e afirmou que agrediu a vítima com socos. A polícia afirmou também que para tentar matar a passageira além dos socos, o motorista usou o macaco do carro para desferir vários golpes contra a vítima.

Silomar foi preso na tarde de hoje e vai ser apresentado pela polícia em uma coletiva de imprensa na delegacia de Guapó na manhã desta sexta-feira (15/2).

Em vídeo, motorista de aplicativo que deixou passageira desfigurada, em Goiás, confessa crime



O motorista de aplicativo Silomar Santos do Lago, preso na última quinta-feira (15/2) após agredir brutalmente uma passageira e deixar seu rosto desfigurado, em Abadia de Goiás, confessou o crime e narrou em detalhes o que fez, inclusive como a deixou para morrer em uma estrada, em Abadia de Goiás.

O vídeo foi divulgado hoje (15/2) pela Polícia Civil, que conseguiu ontem obter o paradeiro do motorista de aplicativo e realizar a prisão temporária dele. Nas imagens, gravadas pelos policiais, Silomar conta sua versão do crime, ocorrido no dia 9/1.

De acordo com Silomar, ele teria cometido as agressões contra a mulher, identificada como Ana Júlia, por causa de uma dívida que ela tinha com ele, por viagens anteriormente realizadas, e por “medo”, pois, segundo Silomar, ele não sabia para onde ela o estava levando.

No vídeo, Silomar conta que Ana Júlia devia a ele o valor de cerca de 11 viagens feitas, no valor de R$ 35 reais cada. Durante a viagem em que o crime foi cometido, o motorista conta que teria cobrado a dívida da mulher, que respondeu que, no momento, só poderia pagar aquela viagem em que eles estavam. O homem, então, diz que mentiu que o carro havia quebrado, e desceu do veículo, seguido por ela.

Nesse momento, ainda segundo o motorista, ele começou as agressões. Silomar conta aos policiais que primeiro agrediu Ana Júlia com três socos. Mesmo caída e chorando, o homem conta que buscou o macaco no veículo e, com o objeto, golpeou a mulher mais duas vezes.

Ainda no vídeo, o motorista conta que “ficou desesperado” ao se dar conta da situação, e, acreditando que tinha matado a mulher, a deixou no mato, próximo ao meio-fio.

Silomar foi preso temporariamente na última quinta-feira, e o caso será apresentado hoje na delegacia de Guapó, pelo delegado responsável, Arthur Fleury.Veja o vídeo em que motorista de aplicativo que deixou passageira desfigurada confessa o crime

O vídeo em que o motorista de aplicativo confessa o crime foi divulgado hoje, pela Polícia Civil. A prisão ocorreu ontem.

Assista abaixo:Já consciente, vítima do motorista diz que não sai mais na rua por medo

Um vídeo gravado pela própria vítima das agressões, Ana Júlia, também foi divulgado pela polícia. Nele, a mulher, ainda extremamente abalada e com visíveis cicatrizes no rosto, que está inchado, contesta a versão de Silomar e diz que não devia dinheiro a ele.

Ana Júlia conta ainda que, no momento em que ele disse que o carro havia quebrado, ela desceu para ajudá-lo, momento em que foi agredida.

A mulher também conta que acorda triste todos os dias, e não consegue mais sair à rua por medo.

DO DIA ONLINE

REFORMA DA PREVIDÊNCIA DE BOLSONARO SURPREENDE MERCADO FINANCEIRO, AFIRMAM ESPECIALISTAS

Por Fabrizio Guertto
“O mercado financeiro, que sempre precifica antes do fato acontecer ficou surpreso com a proposta mais rígida em relação a reforma da previdência. Imaginava-se que seria algo mais gradual”
A Reforma da Previdência, está sendo pautada desde o governo Temer, onde este apresentou uma versão bastante rígida, com a idade mínima de 65 anos para ambos os sexos. Ontem o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou a uma decisão sobre a questão que estava sendo esperada por todos, e declarou que a idade mínima será de 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens). O mercado financeiro ficou eufórico pois a medida é um ponto muito importante para diminuir os gastos públicos que é o objetivo do ministro Paulo Guedes e também para atrair investidores estrangeiros. Especialistas avaliam os impactos dessa medida, reforçando que ainda faltam outros pontos a serem decididos.

“No contexto da reforma da previdência, as idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, tal como proposto pelo presidente Bolsonaro, representam melhorias frente a situação atual do sistema de aposentadorias. Ainda assim, são critérios menos rígidos do que o almejado pela equipe econômica (65 anos para ambos os sexos). E o período de transição proposto por Bolsonaro (12 anos) também difere do idealizado pelo ministério da economia (10 anos). Em princípio, portanto, o impacto fiscal tende a ser inferior ao projetado pela equipe econômica. Mas, vale notar que ainda faltam mais detalhes sobre o projeto total da previdência”, explica o Economista-Chefe da DMI Group, Daniel Xavier.

“O mercado financeiro, que sempre precifica antes do fato acontecer ficou surpreso com a proposta mais rígida em relação a reforma da previdência. Imaginava-se que seria algo mais gradual, mas o Presidente Bolsonaro deixou claro que adotará uma política de austeridade fiscal firme. O dólar caiu bem no final do último pregão e continua sua queda no dia de hoje. Porém, alguns fatores ainda atrapalham um pouco o cenário, como a crise política envolvendo o Ministro da Secretaria Geral e a guerra comercial entre China e EUA”, ressalta Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

“O mercado se surpreendeu com a proposta do governo que será enviada ao Congresso em relação à Reforma da Previdência. Isso deve impactar principalmente o investidor estrangeiro. Porém, esta precisa efetivamente ser aprovada e o Presidente tem a missão de não deixar a crise Bebianno contaminar sua gestão e atrapalhar a votação na câmara. Os deputados podem usar a atual crise como moeda de troca”, finaliza Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth.

Por Fabrizio Guertto do Gueratto Press <guerattopress@comuniquese1.com.br

Artigo:Inevitável mundo novo

Por Cláudia Sá
Não sei quando tudo isso começou, se foi com a Revolução Industrial ou com a “invenção” do ser humano, neste ou naquele momento da História, o certo é que vem de longe o racha entre o bicho homem e tudo o que o envolve. Note, que nem bicho aceitamos ser. Quando falamos dos animais, estamos nos referindo aos outros, claro, os inferiores. Quanto à Terra, sim, ela foi nos entregue prontinha... para ser “melhorada”.

Essa visão, no entanto, há muito não se sustenta. E nem é preciso citar aqui as grandes catástrofes que vêm abalando o mundo, às quais muitos ainda teimam em reagir estudando mais maneiras de domar o planeta. Tampouco vale as agruras individuais ou que afetam grupos menores ou menos visíveis no cotidiano. 

Basta um olhar mais apurado pela janela – de casa, do escritório ou do carro para saber que há algo fora do lugar. Há os que não querem ver, sim, os que se acham os domadores das forças naturais, mas, por outro lado, existe muita gente engajada na construção de um mundo realmente sustentável.

E não! Não se apegue ao uso marqueteiro da palavra. Nas minhas andanças por esse Brasil afora, tive a oportunidade de ver e conviver com pessoas – de doutor a agricultor, a burocrata, experimentando do mundo novo que emerge.

Novo? Sim. Uma, porque entender a nós mesmos como seres nativos do planeta e parte dele não coube às gerações da nossa época, pelo menos massivamente; outra, porque não se trata de volta ao passado, mas de um passo adiante.

Ninguém que eu conheça quer voltar às cavernas. É exatamente o contrário: os adeptos desse novo olhar, ou pelo menos boa parte deles, têm tudo a favor de tecnologia, do conforto, do bem-bom da vida contemporânea.

O que se quer é mostrar que é possível – e nada doloroso – ter e fazer tudo que se tem e faz hoje, sem destruir tudo em volta e se destruir, consequentemente. Algumas perguntinhas simples podem ilustrar tudo isso:

– As ruas precisam ser cobertas? Sim, é inimaginável patinar na lama em uma cidade como São Paulo, por exemplo. Mas elas têm que ser impermeáveis?

– As cidades são feitas para os carros ou para as pessoas? Pessoas de carro ou pessoas? Por que o protagonismo é do carros e, em muitos casos, pedestres são tratados como intrusos? 

– O copo onde se toma o suco tem que ser descartável? Se sim, o que impede que os insumos sejam biodegradáveis?

– Quantas embalagens são necessárias para um único produto?

E assim finalizo, porque as respostas que tenho são minhas, as perguntas não, são universais. Cabe a cada um fazer a si mesmo essas e todas as que lhes vier à telha e, assim, descobrir em que mundo se encaixa.

Claudia Sá é jornalista.

13/02/2019

Dois vereadores são presos por praticar "mensalinho"; presidente da Câmara é considerado foragido

Divulgação
A Delegacia de Polícia Judiciária Civil cumpriu na tarde de segunda-feira (11.02), dois mandados de prisão preventiva decretados contra vereadores do município de Rondolândia (1600 km a Noroeste). A investigação é do Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Comodoro.
As ordens foram expedidas pelo juiz da comarca de Comodoro contra os vereadores: Diones Miranda Carvalho, Lígia Neiva e Joaquim da Cruz pela prática do chamado “mensalinho”, em ação penal impetrada contra os três legisladores. Dois deles, Lígia Neiva e Joaquim da Cruz, já foram presos. A primeira ontem à noite nas dependências da Câmara Municipal e o segundo se entregou hoje.
O presidente da Câmara Municipal, Diones Miranda Carvalho, está foragido.
O cumprimento dos mandados de prisão preventiva foi efetuado pela Polícia Civil de Comodoro, que se deslocou até Rondolândia, que fica cerca de 500 km da cidade, para dar efetivo cumprimento as ordens judiciais.
O delegado de polícia Gilson Silveira, disse que o presidente da casa legislativa, é considerado foragido, pois ao ter percebido a aproximação dos policiais civis fugiu do local e não foi localizado até esta manhã em nenhum ponto do município.
“Ambos serão apresentados ao Poder Judiciário da Comarca de Comodoro para audiência de custódia. Já o terceiro parlamentar, que estava como presidente da Câmara dos Vereadores é procurado", disse o delegado.

Do obomdanoticia

11/02/2019

ARTIGO I A violência que bate à porta

Por Marco Antônio Barbosa**
Segundo dados do Relatório Mundial 2019, divulgados recentemente pela ONG Human Rights Watch, 64 mil homicídios aconteceram no Brasil em 2017. São dois mil a mais que em 2016. Este crescimento não foi freado em 2018, pelo contrário. Os dados já apresentados por Ongs e Instituições mostram que o número de assassinatos segue crescendo a passos largos. O crime, cada vez mais, sai da marginalidade e assola toda a sociedade, sem distinguir classes sociais. Estados pararam nos últimos meses (Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Ceará, e por aí vai) na mão de criminosos e a população se vê a mercê desta realidade que bate à porta.

O retrato atual é esse e os noticiários teimam em nos lembrar que o filho morto hoje pode ser o nosso amanhã. Esta sensação de insegurança aumenta a busca por segurança privada. A Pesquisa Nacional sobre Segurança Eletrônica, realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), afirma que houve um crescimento nas residências que investiram em sistemas de segurança nos últimos 12 meses.

Mas quem deve cuidar da segurança dos cidadãos? E quem não tem dinheiro para investir em sistemas? É protegido por quem?

Os sistemas privados de segurança servem para inibir a ação de criminosos, mas não pode ser a única solução. O Estado precisa ser cobrado e deve agir. Para deter o crime organizado é necessário muito mais esforço público do que portões e muros altos. Transferir essa responsabilidade somente para a população é tapar o sol com a peneira, como diz o ditado.

Este problema está intrínseco ao poder, dentro da sociedade como um todo, seja em forma de traficantes ou de milícias. A corrupção sustenta as facções que aprenderam e usam o sistema político e legislativo ao seu favor. A morosidade das decisões ajuda o crime a se fortalecer, já que ele é mais rápido para se adaptar. Para conter a violência é preciso mexer neste vespeiro.

O projeto de Lei Anticrime anunciado pelo Ministro da Justiça, Sérgio Moro, vai ao encontro dessas necessidades. É importante frisar que existem adaptações necessárias para que ele fique melhor e que possa dar igualdade de direitos a todos, entretanto é um primeiro passo que ainda não havia sido dado em outras gestões. Endurecer o Código Penal, Código de Processo Penal, Lei de Execução Penal, Lei de Crimes Hediondos, Código Eleitoral, além de criar mecânicos para agilizar a Justiça, iniciam uma caminhada longa.

Não existe mágica ou milagre que irá diminuir a criminalidade de uma hora para outra. É um processo demorado e dolorido que exige a participação da sociedade, em todos os seus âmbitos. Estes projetos de Lei precisam do apoio de todos para serem melhorados. Criticar faz parte e é importante para que a voz de todos seja ouvida e contemplada na forma da legislação. A justiça deve proteger a todos.

O crime bate à nossa porta e muito mais do que nos trancar atrás de cercas elétricas, precisamos cobrar as autoridades que as leis sejam ampliadas, atualizas e aplicadas de forma rápida. Assumir essa responsabilidade com a mudança está em nossas mãos.

Sobre a CAME do Brasil
Presente no Brasil desde 2010, com sede em Indaiatuba/SP, a CAME Group é uma empresa de origem italiana com mais de 40 anos no mercado e líder mundial em produtos para automação de acesso, com certificações ISO 9001 e ISO 14001. A empresa dedica-se à excelência em equipamentos e assistência técnica de alta qualidade, inovação e performance no segmento de controle de acesso e automação predial, desenvolvendo projetos customizados para clientes de diferentes segmentos de mercado. Com filiais em 17 países e mais de 350 distribuidores exclusivos no mundo todo, a CAME controla três empresas produtivas (CAME Cancelli Automatici, BPT Sistemas de automação residencial e industrial, e Urbaco), além da CAME Service Itália, especializada em assistência aos clientes. No seu portfólio de produtos, oferece o que há de mais moderno e robusto em cancelas, portas e pilares automáticos, correntes e automatizadores pivotantes ou deslizantes, entre outros. 

Nota oficial Sindireceita - Decreto da Presidência da República e de Ministérios restabelece a normalidade do controle aduaneiro nos Aeroportos Internacionais

Decreto da Presidência da República e de Ministérios restabelece a normalidade 
do controle aduaneiro nos Aeroportos Internacionais

Foi publicado na edição do Diário Oficial da União, de sexta-feira, dia 8, o Decreto nº 9.704 que altera o Decreto nº 7.168, de 5 maio de 2010, que dispõe sobre o Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil contra Atos de Interferência Ilícita (PNAVSEC). Assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes e pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o decreto traz avanços importantes ao estabelecer que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) tem até o dia 10 de maio de 2019 para regulamentar procedimentos de inspeção baseados em análise de risco e, enquanto isso não ocorrer, os Analistas-Tributários e demais servidores da Receita Federal do Brasil não estarão sujeitos às diversas inspeções pessoais durante a realização do controle aduaneiro nos aeroportos.

A publicação do Decreto assinado pelo presidente da República e por três ministros é mais uma etapa no esforço empreendido nos últimos anos visando eliminar o exagero dos procedimentos de segurança, inspeções pessoais e veicular sem critérios de análise risco, nos Analistas-Tributários e seus equipamentos de trabalho. As inspeções determinadas pela Anac estavam comprometendo as ações de controle aduaneiro executadas pelos servidores da Carreira Tributária e Aduaneira da Receita Federal nos aeroportos do País.

Desde 2013, o Sindicato promoveu uma forte articulação política e manteve um diálogo constante com a administração da Receita Federal e com setores do Poder Executivo, recorreu à justiça e, mais recentemente, realizou uma extensa campanha de mídia buscando mostrar à sociedade os impactos negativos da Resolução da Anac para o controle aduaneiro nos aeroportos do País.

Foi fundamental também o trabalho realizado junto a setores da mídia para esclarecer a realidade dos fatos, inclusive, utilizando comparações internacionais para mostrar que a norma editada pela Agência contrariava boas práticas de segurança adotadas em países que são referência no controle aduaneiro e segurança aeroportuária no mundo. Argumentação que também foi fundamental para demonstrar que a postura dos Analistas-Tributários foi em defesa do fortalecimento do controle aduaneiro e nunca esteve associada a busca por privilégio ou tratamento diferenciado.

O Sindireceita sempre defendeu a adoção de procedimentos de análise de riscos como parâmetro para acesso as áreas consideradas de segurança nos aeroportos internacionais e demais recintos alfandegados por todo país. Até por compreender que tais procedimentos são essenciais também para garantir maior segurança aos servidores da Receita Federal quando da execução das atividades de controle aduaneiro nesses recintos.

Nesse sentido compreendemos ser de fundamental importância ressaltar que os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil não se opõem aos controles de acesso realizados pela ANAC, mas, são contrários a realização de múltiplas inspeções pessoais no cotidiano funcional de servidores devidamente identificados pela Receita Federal do Brasil e pela própria ANAC (crachás, carteiras funcionais e brasões), os quais não demonstram a sua finalidade.

A Diretoria Executiva Nacional do Sindireceita defende a adoção de critérios baseados em uma análise de risco conforme recomenda o Anexo 17 da Convenção da Organização Internacional de Aviação Civil. O anexo é claro ao apontar que o controle de pessoas que acessam áreas restritas deva ser determinado de acordo com uma avaliação de risco efetuada pelos órgãos responsáveis pela segurança aeroportuária, dos quais a Receita Federal faz parte. As recomendações do Anexo 17 também elencam a aleatoriedade e a imprevisibilidade como norteadores das ações de controle de acesso, situação que estava determinada no texto antigo da Resolução 207/2011 da ANAC, anterior as mudanças instituídas em 2013 pela própria ANAC.

Buscamos como servidores públicos proteger a sociedade de crimes como o contrabando, o descaminho, o tráfico internacional de drogas e de arma. Crimes que ocorrem diuturnamente em nossas fronteiras terrestres, portos e aeroportos, campos de batalhas onde a Receita Federal já entra em desvantagem, pois enquanto o crime organizado consegue aumentar o número de seus “soldados” o quadro de servidores aduaneiros cai dia após dia, apresentando um déficit de mais de 50% do quantitativo que seria minimamente ideal. Diante desse quadro os Analistas-Tributários não podem ser tratados como se fossem agentes de extremo risco para a segurança aeroportuária, sofrendo inúmeras inspeções pessoais para poderem circular em áreas nas quais irão combater crimes internacionais.

Os Analistas-Tributários apresentaram ao longo dos últimos anos, uma série de argumentos e posições técnicas apontando os equívocos da norma e reforçando a importância do fortalecimento das ações de controle aduaneiro, pois consideramos que o mais importante é garantir as condições para que a Aduana exerça seu papel de defesa da segurança e dos interesses da sociedade brasileira. Assim, consideramos que a publicação do novo decreto aponta no sentido de restabelecer a harmonia entre os distintos órgãos que, cada vez mais, devem atuar em conjunto para assegurar ao País as condições necessárias à defesa dos interesses de todos.

Diretoria Executiva Nacional do Sindireceita
Da ASCOM Sindireceita – (61) 3962-2296
Por Vera Moreira Comunicação – (11) 3253-0586 / 99973-1474 

Major reage a tentativa de roubo e mata suspeito de assaltar esposa dele, diz PM

Segundo Polícia Militar, jovem chegou a ser socorrido, mas não resistiu, em Jaraguá.
Delegacia de Polícia Civil em Jaraguá, Goiás — Foto: Polícia Civil/Divulgação
O jovem Luciano Francisco de Melo, de 20 anos, foi morto a tiro por um major da Polícia Militar de Goiás que reagiu a uma tentativa de roubo em Jaraguá, neste domingo (10), segundo a própria corporação. Também conforme a PM, o rapaz havia assaltado a esposa do policial momentos antes, o que fez com que o militar fosse em busca do autor do crime, recebeu voz de assalto do mesmo rapaz e por isso atirou.
O G1 entrou em contato com o delegado de plantão, que informou que o caso “está em fase de diligências”.
Uma nota divulgada pela PM detalha que o major “saiu em seu veículo com intuito de localizar e deter o autor [do roubo à esposa dele]”, mas que “foi abordado [por] Luciano em uma motocicleta que, com arma em punho, anunciou o assalto”. O comunicado informa ainda que o policial atirou uma vez contra o rapaz.
Também conforme a PM, o major se apresentou à delegacia da cidade, se identificou, foi ouvido, liberado e entregou a própria arma para ser periciada. A nota não detalha o que foi roubado da esposa do policial.
A corporação disse ainda que a arma que estava com Luciano e a motocicleta que ele usava também foram apreendidas.
O Instituto Médico Legal (IML) de Jaraguá informou que o corpo do jovem foi liberado para a família na tarde deste domingo.

Por Vanessa Martins, G1 GO

Cursinho Federal de Goiás oferece 300 vagas em 2019

Projeto de extensão auxilia preferencialmente estudantes de baixa renda, oriundos de escolas públicas, a ingressarem em instituições de ensino superior (IES)
O Cursinho Federal de Goiás (CFG) publicou o edital de inscrições para o preenchimento de 300 vagas para o ano letivo de 2019, o dobro do que foi oferecido no ano passado. Os interessados devem fazer a inscrição no Centro de Aulas da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (EVZ UFG) nos dias 20, 21 e 22 de fevereiro. A inscrição é gratuita.

No ato da inscrição o candidato deverá fazer uma redação e responder a um questionário socioeconômico. A redação não tem caráter eliminatório e servirá para uma breve análise do domínio da língua portuguesa. Podem se candidatar a uma vaga estudantes do último ano do ensino médio; estudantes que já tenham concluído o ensino médio; e concorrentes que não tenham nenhum curso superior completo. Não há restrições de idade. A seleção será feita logo após o prazo da inscrição, de acordo com cronograma.

O processo é realizado em três etapas: inscrição, seleção e matrícula. As inscrições são gratuitas e só podem ser feitas presencialmente, pelo próprio candidato. A presença dos pais dos menores de 18 anos é facultativa neste momento. A participação do responsável só se torna obrigatória para fazer a matrícula, caso o candidato seja selecionado. Os documentos necessários para a inscrição é o Registro geral (RG) e comprovante de endereço, além de caneta preta ou azul.

A convocação dos alunos selecionados será feita por meio do site da UFG, no dia 26 de fevereiro. O Cursinho Federal de Goiás não comunica a convocação de alunos por telefone. É obrigatória a inscrição dos futuros participantes do CFG no Exame Nacional do Ensino Médio de 2019 (Enem). 

Matrícula
O candidato selecionado poderá efetuar a matrícula ao levar toda a documentação exigida pela coordenação nos dias 7 e 8 de março de 2019. Apenas o pretendente poderá efetuar a matrícula, pois o mesmo assinará o termo de comprometimento (menores de idade deverão ser acompanhado pelos pais ou responsável). O concorrente que não comparecer nas datas previstas para se matricular ou estiver com a documentação incompleta perderá automaticamente a vaga.

Haverá uma taxa única no valor de R$ 250,00 e uma contribuição de duas resmas de papel A4 de 500 folhas para efetuar a matrícula. O estudante deverá ter frequência mínima de 85%. Não haverá abono de faltas. Os futuros alunos serão submetidos a provas e simulados de todas as matérias no decorrer do ano letivo. A média para a permanência no projeto é 6,0 (seis) nas provas. O aluno que obtiver nota inferior à média em dois simulados será desligado do projeto. 

Terá direito à renovação da matrícula no segundo semestre o estudante tenha cumprido com todas as atividades propostas pelo projeto em vigência. O aluno estará isento da taxa de R$ 250,00 para a renovação da matrícula. A única contribuição solicitada será a de uma resma de papel A4. 

Sobre o Cursinho Federal de Goiás
O Cursinho Federal de Goiás (UFG) é um projeto de extensão do Instituto de Química e da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (UFG) criado em 2016. O projeto coloca em prática o ensino enquanto formação crítica e que atende preferencialmente à comunidade de escolas públicas. O objetivo é oferecer, preferencialmente aos alunos de baixa renda e de escola pública, uma educação crítica e de qualidade que some aos seus conhecimentos, saberes para exercício pleno da cidadania e da alteridade, auxiliando o aluno a conseguir aprovação nas instituições de ensino superior (IES). A equipe executora do projeto é formada por professores da Universidade e alunos de graduação, mestrado e doutorado.

Do O Hoje

Começa o período de inscrições para o programa Bombeiro Mirim, em Goiás

Projeto oferece 150 vagas para crianças e adolescentes de 8 a 12 anos de idade
Começou nesta segunda-feira (11) o período de inscrições para o programa Bombeiro Mirim, realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás. O projeto oferece 150 vagas para crianças e adolescentes de 8 a 12 anos de idade.

As inscrições vão até as 18h de sexta-feira (15), e devem ser feitas exclusivamente pelo site do Corpo de Bombeiros. Os participantes serão escolhidos por meio de um sorteio, com resultado a ser divulgado no dia 22 de fevereiro.

Pré-requisitos para participar: 
Ter idade entre 8 e 12 anos (nascido entre 22/02/2007 a 22/02/2011);

· Morar em Goiânia ou Aparecida de Goiânia;

· Estar apto fisicamente, de acordo com atestado médico;

· Ter feito a inscrição pela internet;

· Estar matriculado em escola reconhecida pelo MEC;

· Não ter participado do projeto antes.

Aulas
O curso deve começar no dia 11 de março em seis batalhões de Goiânia. As aulas serão das 14h às 17h, às terças e quintas-feiras, e, no mesmo horário, às quartas-feiras, para quem precisar de reforço escolar. O projeto termina no fim do ano, quando ocorre a formatura de encerramento.

Cada participante recebe do Corpo de Bombeiros um kit contendo uma calça caqui padrão Bombeiro Militar, uma regata de cor vermelha, uma camiseta de cor vermelha, um cinto de cor vermelha, um par de coturnos de cor preta, um gorro de cor vermelha, dois pares de meias esportivas brancas, um calção de cor vermelha, um par de tênis preto, uma roupa de banho – sunga ou maiô, um kit de higiene bucal, uma mochila preta e uma apostila do aluno.

Do O Hoje

Ronaldo Caiado anuncia repasse de R$ 2 milhões para a Vila São Cottolengo

Unidade hospitalar suspendeu o atendimento ao público externo durante 5 dias por falta de recursos
Durante uma visita a Trindade na manhã desta segunda-feira (11/02), com o propósito de prestigiar o aniversário e a posse da nova diretoria da Vila São José Bento Cottolengo, o governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou o repasse de 2 milhões de reais para a unidade hospitalar.

Ao ressaltar a indignação com o governo anterior, o governador disse que a Vila São Cottolengo ficou durante 7 meses sem receber verba estadual e federal, porém, segundo ele, os recursos foram destinados para o local. Com o objetivo de elucidar o destino desse dinheiro, o político declarou que vai abir uma auditoria para investigar o repasse da verba.

“Um sentimento de indignação o que estão fazendo com a Vila São Cottolengo. O governo anterior não repassou durante 7 meses a verba. Eu pedi para que fosse instalada uma auditoria na Secretaria da Saúde. Nem a verba do Governo Federal, que deveria ser repassada cumpriu esse fim”, afirmou.

Na entrevista coletiva à imprensa, o democrata disse que a sociedade precisa se envolver mais com a unidade hospitalar, pois, de acordo com ele, "a Vila São Cottolengo serve para, além de Goiás, a outros estados também". "É importante que tenhamos campanhas para a sociedade engajar nesse projeto", expôs.

Por Eduardo Marques do O Hoje

Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero em São Paulo

Helicóptero saiu do hangar Sales, no Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, que ficou destelhado após um vendaval nas últimas semanas
O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no início da tarde desta segunda-feira (11) em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga a capital paulista, ao interior. Segundo o Corpo de Bombeiros, o piloto da aeronave também morreu carbonizado.

O motorista de um caminhão atingido no acidente foi resgatado pelo serviço da concessionária que administra a via. O fogo no local já foi extinto. 

Acidente
O chamado de socorro foi feito às 12h14. A queda ocorreu perto do quilômetro 7 do Rodoanel, sentido Castelo Branco. De acordo com a CCR Rodoanel Oeste, que administra o Rodoanel, houve uma terceira vítima com ferimentos, o motorista do caminhão.

Segundo informações iniciais, o helicóptero saiu do hangar Sales, no Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, que ficou destelhado após um vendaval nas últimas semanas.

Foram enviadas ao menos 11 viaturas para o local. A Polícia Rodoviária Estadual informou que a alça de acesso do Rodoanel à Rodovia Anhanguera precisou ser interditada. Já a rodovia não teve bloqueio.

Carreira
Ao longo de uma carreira iniciada na década de 1970, esteve jornais como “O Globo”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e “O Dia”. Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na TV Globo.

O perfil de Boechat no site da Band News FM informa que ele era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. 

*Com informações da Agência Brasil

Abadia de Goiás:Cresce o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais Cresce o número de estudantes com necessidades especiais


Resultado de imagem para alunos

Segundo dados do Censo Escolar, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), entre 2014 e 2018, cresceu em 33,2% o número de matrículas de estudantes com necessidades especiais. No ano de 2014, eram 887 mil alunos com deficiência, altas habilidades e transtornos globais do desenvolvimento matriculados nas escolas brasileiras. Em 2018 chegou a cerca de 1,2 milhão. Nos dois últimos anos, entre 2017 e 2018, o aumento foi de aproximadamente 10,8% nas matrículas. 

De acordo com a lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), o Brasil deve incluir todos os estudantes de 4 a 17 anos na escola. Os estudantes com necessidades especiais devem ser matriculados preferencialmente em classes comuns, ou seja, em escolas públicas. Para isso, o Brasil deve garantir todo o sistema educacional inclusivo, salas de recursos multifuncionais, classes, escolas ou serviços especializados, públicos ou conveniados.

Conforme mostrou o Censo, 38,6% das escolas públicas de ensino fundamental e 55,6% das privadas têm banheiros para pessoas com necessidades especiais. Além disso, também no ensino fundamental, 28% das escolas públicas e 44,7% das particulares têm dependências adequadas para pessoas com necessidades especiais. No ensino médio 60% das escolas públicas e 68,7% das escolas particulares dispõem de banheiro especial e 44,3% das públicas e 52,7% das privadas têm dependências adequadas.

Pedro Lucas Paczkouski Brocenelli, de 15 anos, morador de Abadia de Goiás, cidade localizada há 23 km de Goiânia, nasceu prematuro, de oito meses, e com isso teve mielomeningocele, que é uma má formação na coluna, e que por conta disso, os movimentos do tornozelo para baixo estão paralisados. 

Ele, que entrou na escola com 4 anos, conta que a principal motivação que ele tem em estudar é o sonho de ser biólogo marinho. “Eu sempre foco nos meus objetivos, e sempre me pego imaginando muitas coisas para o meu futuro, e isso é o que me motiva a estudar. A minha motivação para estudar é meu sonho de ser um biólogo marinho”, comentou Pedro. 

Em sua rotina diária Pedro acorda às 05h30 e se arruma sozinho para ir para o Colégio Estadual Manoel Libanio Da Silva. Ele afirma que é independente na questão de higiene pessoal. De casa até a escola, Pedro percorre cerca de 5 km, percurso que ele faz sozinho, de cadeira de rodas manual. “Eu gasto 30 minutos da minha casa até o colégio”, reforçou Pedro.

Nas aulas ele consegue acompanhar o restante da turma, já em casa, afirma que existem conteúdos complexos que demandam um pouco mais de tempo, mas que no geral, aprende muito bem. O retorno do Colégio para casa também é feito a pé. “Eu vou e volto do colégio a pé todos os dias, pois eu gosto de ser independente, e também porque o transporte atrasa às vezes quebra. Eu acho isso incômodo, prefiro me virar sozinho”, disse Pedro. 

O colégio onde ele estuda é adaptado, mas ele acredita que deveria ter uma rampa de acesso para a quadra, e por conta disso, ele tem que subir e descer toda vez que vai à quadra. Um dos fatores mais delicados para quem possui algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida é o bullying que outras pessoas fazem. No caso do Pedro, ele conta que sofreu bullying na sexta série, mas fez amigos que o defendiam. “Eles estão comigo até hoje. Já vamos fazer oito anos de amizade. Hoje em dia eu me dou bem com todo mundo, não sofro bullying mais”, comentou Pedro. Sobre o futuro, Pedro contou que quer formar uma família, e quer conhecer os países que sempre sonhou, Japão, Coréia, França e Estados Unidos. 

João Paulo Brito é outro exemplo de alguém que superou a dificuldade em prol da educação. Ele, que começou a estudar com três anos de idade na cidade de Goiás, e hoje, aos 27, cursa comunicação social na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás), se sente privilegiado por estar em cursando uma universidade. “É muito raro você ver pessoas com deficiência nas universidades. Então quando eu entrei fiquei surpreso por mim mesmo, porque eu não só passei em uma universidade, mais em duas. É muito gratificante poder estar estudando e acompanhando a turma, e também mostrar para a sociedade que uma pessoa com necessidades especiais tem a capacidade de estar estudando e adquirir mais conhecimento. Eu quero poder mudar a visão da sociedade que a educação não é para alguns, mais para todos”, reforçou João Paulo.

João nasceu com uma doença rara chamada artrogripose múltipla congênita, e desde os cinco anos faz acompanhamento médico. Ele conta que sofreu com problemas no começo, em uma das escolas que sua mãe tentou matriculá-lo a diretora da escola, que era prima de João, alegou a escola não tinha estrutura, e por conta disso, João teve que ir para outra escola. Ele conta que foi recebido com muito carinho e respeito, porém a instituição não tinha acessibilidade, mas ele não se deixou abater por conta disso e seguiu forte no seu objetivo. 

A respeito da educação, João afirma que quer continuar estudando para mostrar para ser visto, futuramente, como um exemplo aos portadores de deficiência. “Espero que com o meu esforço eu possa mostra para todos que vivem a minha volta que deficiência não é motivo de parar a vida”, reforçou. 

Cegos

Recentemente um gari com deficiência visual foi aprovado no vestibular da Universidade Federal de Goiás (UFG). Rogério Gomes da Silva, de 37 anos, foi aprovado para o curso de bacharel em História. O jovem descobriu o glaucoma aos 13 anos de idade e há três anos perdeu 100% da visão. Porém, essa limitação não o impediu de ir atrás do seu objetivo. 

Rogério concluiu o ensino médio em 2016, após inúmeras dificuldades e desde então vem se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio. Nos últimos meses, com a ajuda e apoio das filhas e da esposa aliou a rotina de trabalho com estudos e conseguiu ser aprovado. Os estudos eram realizados por meio de algumas apostilas em braille e leituras feitas pela filha de 17 anos. A matrícula na Universidade foi feita na semana passada, e em março ele inicia as aulas. Rogério ainda não sabe como será, mas a expectativa é grande. “Desde muito novo venho ultrapassando barreiras e isso foi fruto do meu esforço. Vendo as dificuldades do dia-a-dia, a única solução é estudar”, afirmou. 

Pessoas com deficiência também se destacam no esporte 


A prática de exercícios físicos é algo importante para a saúde e bem estar de todos. No caso da pessoa com deficiência, o esporte tem a missão de dar mais força à pessoa, melhorar a circulação do sangue e também o fôlego. Existem diversos esportes que uma pessoa com necessidade especial pode praticar, sendo eles individuais e coletivos. 

Além desses esportes proporcionarem todos as vantagens físicas, há, ainda, o contato com outras pessoas, que traz enormes benefícios emocionais. Entres esses esportes, temos o basquete como campeão no número de praticantes. Além dele, há também o futebol, o rugby e o futebol americano. 

O basquete, disputado em cadeira de roda, bocha adaptada, que faz parte dos jogos paralímpicos desde 1984, tênis de mesa, presente nos jogos desde 1960, voleibol sentado, que pode ser praticado por homens e mulheres, futebol de cinco, disputado por pessoas com deficiência visual, goalball, que a exemplo do futebol de cinco, só pode ser disputado por pessoas com deficiência visual, essa modalidade está presente nos jogos paralímpicos desde 1976. 

Já os esportes individuais podem ser a natação, que trabalha todas as funções do corpo, o remo adaptável, que exige muita disciplina, potência, resistência e técnica apurada, sendo uma ótima opção para o desenvolvimento e recuperação da pessoa com deficiência, principalmente para quem tem dificuldade na mobilidade. Outra modalidade é o arco e flecha, que pode ser praticado em pé ou sentado na cadeira de rodas, a musculação, ciclismo, para as pessoas cuja deficiência atinge os membros superiores ou inferiores, já existem bicicletas com uma adaptação que permite a prática do esporte. Por fim, tem ainda as artes marciais, atletismo, esgrima, tiro paralímpico, hipismo paralímpico, halterofilismo Paralímpico.

Por Jefferson Santos do O Hoje

10/02/2019

Indulto de Bolsonaro a presos doentes deve estar DOU desta segunda

Para receber o indulto, a condição de saúde precisa ser comprovada por laudo médico oficial
O decreto que concede o indulto a presos com doenças graves, como câncer ou aids, desde que em estágio terminal foi assinado na sexta-feira (8/2) pelo presidente Jair Bolsonaro e deve ser publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (11/2).

O benefício também alcança pessoas com paraplegia, tetraplegia ou cegueira adquirida depois do delito ou causada por ele.

Presos com doenças permanentes com limitação de atividades e que exijam cuidados contínuos que os presídios não conseguem oferecer também podem ser beneficiados.

Para receber o indulto, a condição de saúde precisa ser comprovada por laudo médico oficial ou indicado pelo juiz que executou a pena.

Mas a lista de restrição de quem não pode receber o indulto também é grande: condenados por crimes hediondos, tortura e tráfico de drogas, grave violência contra a pessoa, envolvimento com organizações criminosas, terrorismo e violação e assédio sexual, estupro de vulnerável, corrupção de menores, favorecimento da prostituição ou de outra foram de exploração sexual de criança ou adolescente ou vunerável são excluídos do benefício.

Condenados por peculato, concussão, tráfico de influência e corrupção ativa ou passiva também não pode receber o benefício.

O indulto é prática prevista na Constituição e é atribuição exclusiva do presidente. Geralmente é concedido próximo ao Natal.

No final do ano passado, o ex-presidente Michel Temer decidiu não assinar o indulto. Depois de eleito, o presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer que não concederia indultos a presos durante o seu governo.

Por Agência Brasil-do Metrópoles

Petrolina_GO: Casal morre carbonizado após carro bater contra caminhão e pegar fogo, em Goiás

Eles seguiam pela rodovia quando, de acordo com o Corpo de Bombeiros, fizeram uma manobra para entrar em um distrito e foram atingidos pelo outro veículo.
Reprodução/TV Anhanguera
Um casal morreu na noite de sábado (9) após bater contra um caminhão na GO-330, em Petrolina de Goiás, na região central de Goiás. Segundo o Corpo de Bombeiros, eles ficaram presos às ferragens e morreram carbonizados após o veículo pegar fogo.

Valdomiro André de Sousa Silva, de 67 anos, diria o VW Fusca. A esposa dele, Maria de Fátima Evarista da Silva, estava no banco do passageiro. Eles seguiam pela rodovia quando, de acordo com o Corpo de Bombeiros, fizeram uma manobra para entrar no distrito de Veniápolis.

Nesse momento, foi atingido na lateral pelo caminhão, que seguia no sentido contrário. Testemunhas contaram que moradores tentaram ajudar a controlar o incêndio, mas não conseguiram.

O caminhoneiro não se feriu e ficou no local do acidente. Os dois veículos foram encaminhados para a perícia.

Por Vitor Santana e Guilherme Henrique do G1

Artigo: A relação existente entre a autonomia do paciente e as obrigações do médico

Por Henrique Augusto Silva Conti
Cotidianamente celebramos contratos jurídicos, das mais variadas formas e valores. Percebe-se que a legislação brasileira não exige, para que haja uma relação contratual, um documento formal, escrito e assinado.

Nesta relação entre médico e paciente, o contrato estabelecido é em grande parte, verbal ou tácito. Assim, mesmo que não haja um contrato escrito, existe para o profissional da medicina, obrigações e direitos, advindos de uma relação contratual.

Por exemplo, a pessoa que vende um imóvel deve informar eventual defeito existente nele. O médico não é diferente, como prestador de serviço, ele deve informar ao paciente sobre todos os aspectos de sua doença, da conduta e dos riscos existentes.

O médico tem o dever legal de fornecer todas as possibilidades de condutas para aquela doença, esclarecendo a diferença de cada uma delas, as consequências da adoção de uma e de outra medida, a efetividade de cada uma delas, os pontos favoráveis e contrários de uma e de outra, deixando o paciente bem informado, para poder realizar a escolha mais acertada.

Assim, o médico que descumpre o dever de informar, além de cometer uma infração administrativa, podendo sofrer processo administrativo disciplinar junto ao Conselho de Medicina, está cometendo um ilícito civil, pois está ferindo o princípio da boa-fé contratual e o Código de Defesa do Consumidor, podendo ser responsabilizado por perdas e danos.

Além do dever de informar, o médico tem o dever de obter o consentimento do paciente, para realizar qualquer tipo de conduta ou procedimento.

Não existe no Brasil qualquer norma que diga que a informação e o consentimento devam ser por escrito, mas sendo verbal, ela terá uma maior dificuldade de ser provada.

Em geral, o que se vê, é o paciente indo nas salas de consultas e o médico adotando a conduta que ele entende como a mais correta, sem informar para o paciente as outras possibilidades de tratamento, o que configura infração, motivo da importância da informação da sociedade sobre os seus direitos e os deveres do citado profissional de saúde.

Henrique Augusto Silva Conti – Bacharel em Direito – Colaborador do Escritório Giovani Duarte Oliveira Advogados Associados.

Sete ônibus e mais dois veículos são queimados misteriosamente em Aragarças

Prefeito declara calamidade no transporte escolar e calcula prejuízo acima de R$ 2 milhões
O prefeito José Elias Fernandes, acompanhado da esposa Mara Nei Fernandes, acompanharam de perto a luta de bombeiros e policiais durante a madrugada de domingo (10/2) para conter o incêndio que destruiu nove veículos no pátio da prefeitura de Aragarças-GO, na divisa com MT, entre eles, sete ônibus e microonibus. Causando um prejuízo que passa de R$ 2 milhões.

O maior incêndio já registrado na região de Barra do Garças. Bombeiros, policiais, integrantes do Samu e Populares se uniram na luta contra as chamas. Emocionado o prefeito José Elias pediu que o caso seja rigorosamente apurado e não descarta que o incêndio tenha sido uma retaliação a sua administração. O gestor marcou para este domingo uma reunião com a sua equipe para decretar calamidade no transporte escolar do município e pediu ajuda dos governos estadual e federal. 

“Todos sabem que estou sendo perseguido de forma covarde por parte da oposição em Aragarças mas essa destruição atinge não a mim mas ao povo. A dignidade do aragarcense está ferida. As autoridades policiais precisam dar uma resposta satisfatória de quem partiu esse incêndio. As crianças não podem pagar por esse descalabro”, frisou. 

O incêndio consumiu sete ônibus escolares, uma viatura de recolher corpos (rabecão) e uma ambulância de resgate foram destruídos por um incêndio no início da madrugada de domingo (10), na cidade de Aragarças, oeste do estado. Os veículos estavam estacionados um ao lado do outro no pátio da Secretaria de Obras do município.

Um dos vigilantes que fazia a guarda percebeu o momento em que se iniciaram as chamas no “rabecão” e de imediato comunicou o fato aos socorristas do SAMU que fica ao lado da Secretaria de Obras. O Corpo de Bombeiros da Cidade vizinha de Barra do Garças/MT foi acionado através do 193 para atender o caso. “Ao chegarmos ao local e nos dirigirmos na direção dos veículos observamos que o local já estava tomando pelo fogo e que as chamas se espalharam rapidamente por isso, realizamos apenas o rescaldo, infelizmente, não tivemos como evitar o pior”, ressaltou o Sargento Vinicius. 

A Secretaria de Educação contava com nove ônibus para o transporte de estudantes, os quatro maiores foram atingidos pelas chamas restaram apenas dois micro-ônibus. “É muito triste, bem no começo do ano levito a gente ver virar cinzas sete ônibus escolares, alguns praticamente zero quilometro e outros bem conservados, mais o rabecão do IML e uma das ambulâncias que servia para transporte de pacientes até Goiânia”, disse o prefeito José Elias.

Segundo o prefeito de Aragarças, José Elias o sofrimento é grande de toda a equipe da administração, porque se percebe que é uma ocorrência sem explicação, não se sabe ainda de onde partiu esse incêndio se foi criminoso ou não. “Queremos agradecer ao trabalho do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso pelo empenho em debelar as chamas nesta madrugada calamitosa de domingo em Aragarças e que a gestão municipal se reunirá imediatamente para tratar como procederá no tocante ao transporte dos alunos”, frisou José Elias. 

Uma perícia no local foi recomendada pela equipe do Corpo de Bombeiro e deve ser feita pela Policia Civil para investigar as causas do incêndio. Ninguém ficou ferido. 

A reportagem do Araguaia Notícia conseguiu falar pela madrugada com o major Sandro Botelho. Ele adiantou que os peritos já estão atuando para conseguir provas de como o incêndio começou. “Eu estive conversando com o delegado Ricardo Galvão e ainda não existe uma linha de investigação definida”, frisou Botelho.

A polícia apura se o incêndio foi uma represália a administração do prefeito José Elias e existe uma hipótese também de ser uma retaliação de facção criminosa da região porque na manhã de sábado um rapaz com passagens policiais morreu durante confronto com policiais da 4ª Cia na cidade de Bom Jardim. “Eu prefiro aguardar o andamento das investigações mas existe essa possibilidade também”, destacou Sandro.

Do Araguaia 

Abadia de Goiás: Pesquisadoras brasileiras rifam iPhone para pagar viagem a congresso acadêmico nos EUA

Segundo a doutoranda Cecilia de Menezes, que concorre ao prêmio de melhor trabalho em evento internacional no Arizona, a combinação entre dólar alto e falta de financiamento à pesquisa fez com que ela e outras três pesquisadoras pedissem dinheiro pela internet.
Natalie Rolindo, Ana Paula Tessaro e Cecilia de Menezes são três das quatro pesquisadoras que decidiram rifar um iPhone para poder participar de congresso nos EUA — Foto: Arquivo pessoal
A pesquisadora fluminense Cecilia de Menezes, de 32 anos, foi selecionada para apresentar sua pesquisa inédita sobre o armazenamento seguro de rejeitos radioativos em um congresso nos Estados Unidos no início de março. Seu trabalho concorre ao prêmio de melhor projeto inscrito no WM Symposia, que começa no mês que vem em Phoenix, no Arizona. Mas, sem dinheiro suficiente para pagar pelas passagens aéreas nem ajuda de custo das agências de fomento, ela e três colegas também selecionadas decidiram rifar um iPhone 7 novo para pagar pela viagem.
O sorteio do telefone será realizado no próximo sábado (16) e cada número da rifa custa R$ 25. Ao G1, a pesquisadora de Niterói (RJ) explicou que já vendeu cerca de 300 números, mas a ideia original, de vender 700 cotas para custear a viagem dela e de outras três pesquisadoras brasileiras, já foi parcialmente abandonada.
"Somos quatro brasileiras tentando ir. Duas delas já desistiram por conta do alto preço das passagens. Eu ainda não desisti", afirmou Cecilia de Menezes, que tem apenas 20 dias para conseguir os recursos e garantir a passagem.
As duas que acabaram desistindo são Ana Paula Tessaro e Natalie Rolindo. Elas já participaram do evento acadêmico em 2018 e, por isso, cederam sua parte da rifa para aumentar as chances de Cecilia e Naomi Watanabe, a quarta pesquisadora do grupo, conseguirem os cerca de R$ 6 mil de que cada uma precisa para a viagem, e poderem expor seu trabalho no evento internacional.
Para divulgar a rifa, elas criaram um folheto virtual com os números de WhatsApp nos quais organizam o pagamento em dinheiro, depósito ou pelo aplicativo picpay, no nome de ceciliamadeira. "Com R$ 25 você compra uma rifa, concorre a um iPhone 7 e ajuda no reconhecimento da ciência brasileira", escreveram elas (veja abaixo).
Sem verba para apresentar pesquisas em congresso internacional, pesquisadoras brasileiras decidem rifar iPhone para arrecadar dinheiro — Foto: Divulgação

Pesquisa para salvar vidas

Além de garantir uma vaga entre os melhores trabalhos inscritos no WM Symposia, a relevância do projeto de pesquisa de mestrado desenvolvido por Cecilia lhe abriu a oportunidade, ainda em estudo, de saltar direto para o doutorado do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), em São Paulo.
Com duas graduações – em relações internacionais pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj) e gestão ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) –, a pesquisadora decidiu unir as duas áreas para investigar e propor maneiras de, a longo prazo, garantir o armazenamento seguro de rejeitos radioativos não só no Brasil, mas em toda a América Latina.
Sem poder entrar em detalhes sobre sua pesquisa, que até o mês que vem se mantém inédita, ela explica que os rejeitos radioativos não são muito diferentes dos das barragens de rejeitos minerais em Mariana e Brumadinho. Mas, se o rompimento dessas duas barragens já foi capaz de provocar estragos ambientais e sociais até certo ponto irreversíveis, um acidente envolvendo material radioativo pode provocar uma devastação em escala ainda maior.
"Imagina se aquele rejeito mineral fosse todo rejeito radioativo? Iria ser catastrófico pra todo o país", explica ela, afirmando que, hoje, o continente latino-americano não tem um espaço seguro para depositar esse material.
Em 1987, tragédia com Césio 137 matou quatro pessoas e contaminou outras 249; até hoje, Brasil não tem repositório definitivo e seguro para armazenar esse e outros rejeitos radioativos — Foto: Reprodução/TV Globo

Rejeitos radioativos no Brasil

Em 1987, o Brasil foi vítima de um desastre desse tipo em Goiânia após dois catadores de recicláveis acharem um aparelho de radioterapia descartado de forma inadequada por uma clínica de radiologia, desmontarem o equipamento e vendê-lo a um ferro velho. O contato da população local com o Césio 137 que estava nele deixou quatro mortos e 249 contaminados.

Até hoje, mais de 31 anos depois, o governo local paga pensões especiais às vítimas do acidente que, no âmbito radioativo, foi o segundo pior da história mundial, perdendo apenas para o de Chernobyl, na Ucrânia.
Atualmente, Cecilia diz que o material radioativo recolhido após essa tragédia está armazenado em Abadia de Goiás.

Além disso, outros tipos de rejeitos radioativos são produzidos diariamente por diversos setores da sociedade, como nos hospitais, durante tratamento de câncer e aplicação de exames, e na indústria alimentícia, no processo de envasar bebidas em latas de alumínio. No passado, a pesquisadora diz que os para-raios instalados no topo de edifícios no Brasil também continham o material. Cecilia explica que os hospitais e clínicas são responsáveis pelo armazenamento de seus rejeitos, mas que a maior parte do resto do material produzido é encaminhado ao Ipen, onde ela faz sua pesquisa.

A cada dia o Ipen vê aumentar o acúmulo desse material contaminante, mas até hoje não existe um local seguro onde ele possa permanecer sem que se torne um perigo nas próximas décadas ou séculos.

"Meu estudo é sobre um repositório definitivo para rejeitos radioativos, de modo que eles fiquem em perfeito acondicionamento, sem prejudicar a população hoje e no futuro. Hoje, não temos local apropriado pra muitos tipos de rejeitos radioativos e esse problema não pode ser negligenciado."

Ela afirma que o controle da segurança desse repositório deve ser feito em nível institucional. "Eu estudo a estabilidade institucional a longo prazo, pois não temos a garantia de que nenhuma instituição brasileira consiga se manter estável por séculos, vide nossas turbulências políticas e econômicas. E qualquer instabilidade da instituição responsável por essa segurança poria em risco a sociedade."
A pesquisadora Cecilia de Menezes, de 32 anos, uniu suas graduações em relações internacionais e gestão ambiental em um projeto de pesquisa para garantir que rejeitos radioativos seram armazenados com segurança na América Latina — Foto: Arquivo pessoal/Cecilia de Menezes

Financiamento pela internet
Quando descobriram que seus trabalhos haviam sido selecionados para o evento nos Estados Unidos, Cecilia e as três colegas do Ipen foram atrás da viabilização da viagem. Com o dólar alto e as datas do evento coincidindo com o Carnaval no Brasil, a pesquisadora afirmou que, somando as passagens aéreas até Phoenix e o valor que elas devem carregar em dólares para que possam ter a entrada liberada nos Estados Unidos, cada uma precisa desembolsar cerca de R$ 6 mil. "Um aluno de mestrado no Ipen recebe bolsa de R$ 1.500. Porém, nem bolsa de pesquisa eu estou recebendo", afirmou a candidata ao doutorado direto.
Após uma tentativa frustrada de pedir ajuda de custo junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e de pedidos negados pelas companhias aéreas de desconto na passagem, Naomi, que havia comprado um iPhone novo e sem uso, teve a ideia de rifá-lo para arrecadar o dinheiro, e as demais toparam a empreitada de divulgar a campanha.
Até este sábado (9), a 20 dias da viagem, Cecilia diz que as vendas da rifa já foram suficientes para cobrir o custo do telefone e cerca de R$ 5 mil dos R$ 24 mil necessários para a participação das quatro brasileiras. Ana Paula e Natalie, então, desistiram da ideia de ir até o Arizona para que as outras tivessem maior chance de conseguir o custeio.

Artigo: Caminhe na direção da felicidade

*Gustavo Arns 
O primeiro trimestre de um ano é sempre um momento onde grande parte das pessoas buscam traçar novas metas e objetivos para cumprir nos próximos meses. Promessas como “neste ano vou começar a frequentar a academia”, “vou buscar uma promoção no trabalho” e “vou me alimentar e dormir melhor do que no ano passado” foram pronunciadas, sem dúvida alguma, milhões de vezes pelos brasileiros. Todos esses “compromissos mentais” de início de ano acabam direcionados para um objetivo: ser feliz. 

Tão difícil quanto definir o que é felicidade, é saber como atingir a idealização social que temos do que é ser feliz. A definição do termo pelo especialista em psicologia positiva e professor da aula mais concorrida de Harvard, Tal Bem Shahar, diz que a felicidade é, na verdade, a combinação de bem-estar físico, espiritual, intelectual, relacional e emocional. O equilíbrio entre esses aspectos é que irá definir se estamos caminhando em direção aos nossos objetivos. 

Bem-estar físico: começamos a pensar em fatores como: qualidade do sono, hábitos alimentares, exercícios físicos. Esse tipo de cuidado básico que o corpo humano necessita para estar em harmonia, muitas vezes são deixados de lado no estilo de vida que vivemos hoje, com multitarefas e inúmeros afazeres que parecem nunca estarem concluídos. É necessário dar a atenção necessária ao bem-estar físico, pois ele será um dos grandes responsáveis pela nossa capacidade de concluir as nossas metas nos demais campos de ação. 

Bem-estar intelectual: é também muito importante refletir a respeito do nosso bem-estar intelectual. Analisar se de fato estamos buscando conhecimento em áreas que gostaríamos de ter ou que já temos domínio, mesmo que não estejam necessariamente ligadas a um objetivo profissional. Sentir que o aprofundamento em algum tema está nos trazendo uma construção de sabedoria e conhecimento impacta diretamente na realização de felicidade. 

Bem-estar relacional e emocional: no aspecto relacional e emocional, é preciso refletir em como estão os relacionamentos, se o nosso círculo de amizades tem sido algo construtivo e importante, se são pessoas confiáveis e que existe um sentimento verdadeiro mútuo. Um ambiente seguro, onde se possa ser quem realmente é, sem a necessidade de performar um papel que não é seu. Avaliar se você está dedicando um tempo de qualidade para essas pessoas que são significativas na sua vida, estando presente de verdade e se importando com eles da forma correta. Como, por exemplo, desfrutar de uma boa companhia em um jantar agradável sem concentrar os pensamentos em alguma conta para pagar, uma situação estressante do dia ou em mensagens no celular. 

Bem-estar espiritual: o bem-estar espiritual é uma avaliação sobre a sua real presença nas atividades que você se propôs a realizar. Estar focado no presente nem sempre é uma tarefa fácil, mas a concentração em desfrutar e aproveitar o momento fará toda a diferença na sua percepção do presente e afetará positivamente suas realizações para o futuro.

É preciso ter um olhar cuidadoso para as sensações do nosso corpo, a forma como você está se sentindo, a vitalidade que você tem tido para realizar as tarefas e demais sintomas que possam surgir e afetar seus objetivos. A partir daí, é possível construir boas metas pessoas e profissionais, focando na direção certa para você quer caminhar neste ano de 2019. Entenda qual é o seu grande objetivo a longo prazo e quais são as pequenas realizações que vão te fazer atingir ele. Traçar metas semestrais, mensais, semanais e diárias que te auxiliem a construir uma possibilidade factível de chegar onde você almeja. 

Dentro disso, tem mais uma colocação da psicologia positiva que podemos acrescentar, que o aspecto profissional é uma das esferas humanas, mas que por diversas vezes podemos acabar depositando toda nossa esperança de ser feliz nisso e acabar nos frustrando constantemente. Claro que a realização material é importante e até linhas espirituais vem afirmando que não existe problema em galgar um caminho de conforto, para que tenha uma vida prazerosa e com condições de realizar os sonhos pessoais. 

A necessidade de ser feliz que encaramos constantemente na nossa realidade, faz com que estejamos sempre em busca disso e não se pode deixar que os momentos de tristeza, amargura, raiva e sofrimento nos façam desistir do que buscamos. Compreender essas sensações e aceitá-las, faz com que possamos passar pelas dificuldades mais rápido e estejamos mais preparados para construir um futuro como planejado. 

*Gustavo Arns é idealizador do congresso internacional da felicidade e coordenador do curso “GBA da Felicidade: Transformando pessoas e organizações”, promovido pelo ISAE Escola de Negócios (www.isaebrasil.com.br)  

Selzy Quinta e sua família e sua família deseja um Feliz Natal e um Feliz 2019 cheio de muita Paz,

Selzy Quinta e sua família e sua família deseja um Feliz Natal e um Feliz 2019 cheio de muita Paz,
Meus amigos, Feliz Natal a todos e que o Ano Novo traga paz, e a fé seja renovada e fortificada no coração de cada um de nos. Que Deus nos oriente, proteja e abençoe a todos vocês com um ano de muitas alegrias, saúde, amor e paz.

Teir Suspensão deseja a todos um Feliz Natal e um Feliz 2019

Teir Suspensão deseja a todos um Feliz Natal e um Feliz 2019
"Está chegando o Natal, tempo de celebrar o nascimento de Jesus, e o nascer de um Novo Ano.

ALLENKAR SUSPENSÃO e família deseja um feliz Natal a todos

ALLENKAR SUSPENSÃO e família deseja um feliz Natal a todos
O Natal dos sonhos é aquele que você idealiza no espírito, sente no coração e partilha na solidariedade!

Central Distribuidora de Bebidas do Silva

Mensagem da Primeira Dama de Abadia de Goiás, Silmara de Abreu.

Mensagem da Primeira Dama de Abadia de Goiás, Silmara de Abreu.
O verdadeiro espírito do natal encontra – se em todas as boas ações que fazemos durante nossas vidas.

O vereador professor Júnior e sua família deseja um Feliz Natal e um Ano Novo muito próspero a todo

O vereador professor Júnior e sua família deseja um Feliz Natal e um Ano Novo muito próspero a todo
Natal é a ternura do passado, o valor do presente e a esperança de um futuro melhor.

O Silva e sua família da Central Distribuidora de Abadia de Goiás, deseja aos seus clientes e amigo

O Silva e sua família da Central Distribuidora de Abadia de Goiás, deseja aos seus clientes e amigo
Que neste Natal e em todos os dias do próximo ano, possamos fazer de Jesus nosso melhor amigo, pois Ele é o maior motivo do Natal e da nossa existência. Feliz Natal e um novo ano cheio de amor, paz, amizade, humildade e sabedoria.

Vereador Zé da Patrola deseja um Feliz Natal e Feliz Ano Novo a população abadiense.

Vereador Zé da Patrola deseja um Feliz Natal e Feliz Ano Novo a população abadiense.
Como representante na Câmara de Vereadores de nossa cidade, desejo que as alegrias do Natal e das Festas de Ano Novo, se estendam por todos os dias de 2019, com muita saúde e prosperidades para todos os Abadienses.

Vereador Delei Faz Homenagem As Mães Abadienses

Profissional substituto do Programa Mais Médicos começa a atuar no município

Profissional substituto do Programa Mais Médicos começa a atuar no município
Nesta terça-feira, dia 27 de Novembro o mais novo médico, Dr. BRUNO OLIVEIRA ARAÚJO ROSAS substituto contratado via programa Mais Médicos do Governo Federal, já se apresentou e começou os atendimentos em nosso município no atendimento de pacientes na atenção básica de Saúde.

Feliz Dia Das Mães

Vereador Luizinho Da Saúde Deseja A Todas As Mães Abadienses Um Feliz Dia Das Mães

Abadia de Goiás 62 anos de fundação.

Abadia de Goiás 62 anos de fundação.
Ao completar mais um ano de fundação, temos a certeza de que estamos e devemos Fazer algo novo ao nosso município.

Vereador Zé Da Patrola Faz Homenagem As Mães Abadienses

Professor Lucas do Avançar estende as mãos aos mais necessitados

Professor Lucas do Avançar estende as mãos aos mais necessitados
Enquanto muita gente poderosa vê o natal como festa de ostentação, farras, bebidas e muita fartura em suas mesas, o professor Lucas Afonso diretor do Avançar; escola de treinamento especial para profissionalizantes em parceria com o Colégio Estadual Manoel Libaneo em abadia de Goiás

o Vereador Worley Diniz Tavares (Bo), deseja um Natal de muita paz e um Ano Novo repleto de acontec

o Vereador Worley Diniz Tavares (Bo), deseja um Natal de muita paz e um Ano Novo repleto de acontec
Boas festas! Que este Natal seja o mais belo e especial de todos. Que seja também a razão dos maiores sorrisos e de uma esperança honesta para os desafios que chegarão no próximo ano, Feliz 2019.

Vereador Vanderlei Alves de Carvalho ( Delei ) e sua família, deseja um Feliz Natal e um Próximo An

Vereador Vanderlei Alves de Carvalho ( Delei ) e sua família, deseja um Feliz Natal e um Próximo An
As sementes da vida precisam ser semeadas com paz e amor, e assim, poder gerar o alimento que precisamos para viver.

Primeira-dama de Abadia de Goiás participa de Assembleia Extraordinária do COEGEMAS

Primeira-dama de Abadia de Goiás participa de Assembleia Extraordinária do COEGEMAS
A Primeira-dama de Abadia de Goiás, Silmara Abreu, participou nesta quarta-feira, dia 28 de Novembro no auditório dp CEAS de uma Assembleia Extraordinária do COEGEMAS (Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social) em Goiânia. Ocasião onde foi realizado a eleição para os cargos da Diretoria Executiva, Conselho Fiscal e Conselho de Representantes Regionais e da CIB do Colegiado Estadual dos Gestores Municipais de Assistência Social do Estado de Goiás – COEGEMAS-GO.