Pesquisar no Abadia em foco

17/06/2018

Inscrições para o vestibular do curso de Medicina da UEG começam em julho

Curso será oferecido na unidade de Itumbiara e vai disponibilizar, inicialmente, 24 vagas. Provas serão realizadas em setembro
Foto: Divulgação
O Governo de Goiás anunciou nesta sexta-feira (15) o curso de Medicina em Itumbiara pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). “Esse curso é importante para universalizar a oferta do serviço de saúde no Estado de Goiás”, ressaltou o governador José Eliton.

O curso de medicina na UEG de Itumbiara vai oferecer, inicialmente, 24 vagas. De acordo com o edital, as inscrições para o vestibular começam no dia 17 de julho e vão até o dia 15 de agosto. As provas objetivas e discursivas e a Redação serão realizadas no dia 2 de setembro. A taxa de inscrição será de R$ 280,00. O resultado final será divulgado no dia 31 de outubro, com início das aulas em 18 de fevereiro/2019.

O reitor da UEG, Haroldo Reimer, destacou que a unidade de Itumbiara se transforma, com o curso de Medicina, no principal polo de formação de profissionais da área de Saúde da Universidade, e se consolida como um Centro de Excelência em Saúde.

Na avaliação do governador, a UEG dá um passo ousado. “[É] um passo importante para a consolidação dessa Universidade como um grande centro de busca do saber. Assim a UEG se insere no seleto rol das grandes universidades brasileiras”, ressaltou Eliton.

Do Goiás Agora

EaD: UEG em Rede irá oferecer mais de 11 mil vagas

Estarão disponíveis inicialmente três cursos de Graduação, além das pós-graduações em Gestão Pública, Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde
Foto: Divulgação

O governador José Eliton lançou na tarde desta quinta-feira (14), no Centro de Convenções de Anápolis, o UEG em Rede, programa que tem por objetivo oferecer cursos de EaD (Ensino a Distância) em todos os municípios goianos, “visando universalizar a educação superior pública, gratuita e de qualidade”, como apresenta na justificativa. “É dever do Estado dar a todos o acesso à formação superior”, disse o governador, para quem cabe ao governo “fazer justiça com milhares de jovens que não têm onde fazer um curso superior”.

Lembrou que em São Paulo, de onde veio a inspiração para o programa, mais de 400 mil alunos são beneficiados e que “em Goiás esse desafio será atingido”. Lembrou ainda que a UEG em Rede é praticamente uma nova universidade que está sendo erguida em Goiás, proporcionando acesso à escolarização superior a quem ainda não teve condições de freqüentar uma universidade em espaço físico. “Vamos começar com cerca de 11 mil alunos atendidos para chegarmos, em 2022, a 45 mil vagas. Vamos dar oportunidade a quem mais precisa. Quem tem dinheiro sai de longe e faz curso superior, quem não tem fica condenado à falta de oportunidade na vida”, acentuou.

Haroldo Reimer, reitor da Universidade Estadual de Goiás, declarou que o “programa é a concepção visionária do governador José Eliton, trazida a partir do intercâmbio de boas práticas com o governo de São Paulo”. Ele lembrou que as três grandes universidades paulistas – USP, Unicamp e Unesp – criaram a Universidade Virtual de São Paulo e que Goiás está em processo de estabelecer, na prática, essa parceria, agregando valor àquilo que já está sendo feito em parceria com a Universidade Aberta do Brasil. “O programa UEG em Rede é uma porta aberta de possibilidades aos municípios. O governo, além dos recursos repassados à UEG, aportará recursos extraordinários para o programa, contando também com a ajuda dos prefeitos na concessão de salas, tutores, bibliotecas etc”, salientou.

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves, considera que “fundar a UEG foi importante, abrir polos nos quatro cantos do Estado, também foi importante. E levará educação para dentro das casas”. Participaram da solenidade, entre outros, os diretores de câmpus da universidade, alunos, docentes, dezenas de prefeitos, representantes de Secretarias Municipais de Educação, diretores de escolas, secretários e outros auxiliares do Governo do Estado.
Programa democratiza acesso aos cursos de graduação

O UEG em Rede irá oferecer mais de 11 mil vagas em cursos de graduação e de pós-graduação, em projetos de pesquisa, em projetos de extensão e em eventos acadêmicos. Estarão disponíveis os cursos do primeiro ciclo, de Graduação: Bacharelado em Administração (4 anos); Superior de Tecnologia em Gestão Pública (2 anos) e Licenciatura em Pedagogia (4 anos). Pós-graduação: Especializações em Gestão Pública; Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde (18 meses cada).

Todos serão executados pelo Centro de Ensino e Aprendizagem em Rede da UEG (CEAR), utilizando a Educação a Distância (EaD), mediada pelas tecnologias da informação e comunicação. Os estudantes acessarão os conteúdos dos cursos e realizarão suas atividades por meio da plataforma de Educação a Distância do CEAR|UEG, disponibilizada via internet. Na matriz curricular de cada curso, são previstos encontros presenciais (um em cada período de 30 a 60 dias), a serem realizados em um Polo de EaD que congregará os municípios participantes do Programa UEG em Rede.

Em cada microrregião de Goiás, será instalado um Polo EaD do Programa UEG em Rede. Os Polos EaD serão a sede dos encontros presenciais obrigatórios dos cursos e demais atividades do Programa. Para realizar o Programa, a UEG oferece corpo docente e de pesquisa (coordenadores de curso, professores formadores e professores tutores a distância); plataforma online de Educação a Distância; o acesso individual de cada estudante à biblioteca digital; laboratórios móveis de pesquisa e prática científica e ainda a logística para deslocamento do seu corpo docente aos Polos EaD.

Para aderir ao Programa, as prefeituras devem disponibilizar um servidor público para atuar como Tutor Presencial do Núcleo do Programa; um laboratório de informática com acesso à internet banda larga; salas de aula para encontros e eventos presenciais dos estudantes do município, de acordo com a demanda local; atração de demanda e divulgação do vestibular no município e também o transporte dos estudantes do município até o Polo EaD da microrregião para os encontros presenciais.

A adesão dos municípios ao Programa poderá ser feita individualmente ou em consórcio. Na adesão individual, o município implantará um Núcleo Municipal do Programa UEG em Rede. Já na adesão por consórcio, os municípios envolvidos definirão em qual deles será implantado esse Núcleo, que atenderá todos os alunos do consórcio.
Conceitos

A EaD é uma tendência contemporânea consolidada de ensino-aprendizagem que favorece a inclusão e a democratização do ensino com qualidade. O Programa UEG em Rede, com profissionais qualificados nas áreas de negócios, gestão pública e educação, ampliará o acesso à educação superior nos municípios goianos e ajudará a fortalecer e atrair novas oportunidades para o desenvolvimento local.

A UEG foi criada em 1999, a partir de 12 faculdades espalhadas por Goiás e hoje conta com 45 unidades, quase todas com sedes próprias. Já são quase 100 mil alunos formados. Além de ampliar a quantidade de cursos e de novos câmpus, a UEG pretende alcançar ainda mais alunos com os cursos EaD.

A UEG vem cumprindo sua função social de combater as desigualdades regionais, promover o desenvolvimento e a melhoria da educação. Quando a universidade foi criada, em 1999, apenas 27% dos professores do ensino fundamental em Goiás tinham curso superior. Graças à UEG, hoje 98% dos professores já concluíram o ensino superior.

Do Goiás Agora

STJ admite cobrança de comissão de corretagem de adquirente de imóvel do Minha Casa, Minha Vida

     Sede do STJ – Foto: Divulgação/STJ
O Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso (CRECI/MT), por meio de sua diretoria e conselheiros da atual gestão e futura, avaliou positivamente a decisão do Superior Tribunal de Justiça sobre a cobrança de comissão de corretagem de adquirente de imóvel do Minha Casa, Minha Vida.

Por 6 votos 2, a 2ª Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu que é legal o pagamento de comissão de corretagem diretamente pelo adquirente de imóveis no âmbito do Minha Casa, Minha Vida (MCMV). A decisão diz respeito às unidades enquadradas em todas as nas faixas de renda do programa, com exceção da faixa 1.

“Esta notícia tranquiliza o mercado, pois evita uma insegurança jurídica para todas os envolvidos. Este resultado só vem confirmar o resultado proferido do STJ dois anos atrás, quando fixou que o pagamento da comissão de corretagem pelo comprador de imóveis é, sim, legal, desde que formulado em contrato e sem acréscimo ao preço total da transação, trazendo mais segurança nos negócios” pontuou a diretoria e conselheiros do CRECI/MT.
Do atribunamt

Plano de saúde deve fornecer RPG à paciente

     Foto: Divulgação/TJMT
Havendo no instrumento contratual rol expresso dos procedimentos não cobertos pelo plano de saúde e não havendo expressa exclusão dos serviços de fisioterapia na modalidade RPG, é ilegal a negativa de cobertura apresentada pela cooperativa médica. As cláusulas contratuais devem ser interpretadas da maneira mais favorável ao consumidor. Inteligência do artigo 47 do CDC. Com este entendimento, a Segunda Câmara de Direito Privado do TJMT manteve a sentença e desproveu o recurso de Apelação interposto pelo plano de saúde.

De acordo com o processo, a paciente sofreu um acidente automobilístico e foi prescrito a ela tratamento de reabilitação em várias modalidades de Fisioterapia, dentre elas, a Reeducação Postural Global (RPG). Após significativa melhora em sua reabilitação física, provenientes das sessões realizadas junto a unidade de fisioterapia do plano de saúde, o tratamento foi interrompido arbitrariamente, ao argumento de que o RPG não tem cobertura contratual, constituindo-se em benefício extracontratual.

Diante da recusa a paciente ajuizou uma ação requerendo a concessão de tutela antecipada para obrigar o plano de saúde a autorizar a realização das sessões correspondentes. A liminar foi deferida e no mérito, o juiz impôs ao plano de saúde a obrigação de dar continuidade ao tratamento.

Ao interpor o recurso de Apelação o plano de saúde argumentou que o tratamento de RPG possui restrição contratual, eis que não se encontra previsto no rol de procedimento médicos garantidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar.

O desembargador Sebastião de Moraes Filho, foi o relator do recurso. A sentença de piso foi mantida e o plano de saúde condenado a fornecer o tratamento de RPG à paciente, além de pagar honorários sucumbenciais.
Do atribunamt

Brasil estreia na Copa com empate diante da Suíça

     Foto: Pedro Martins/MoWA Press
Começou a Copa do Mundo de 2018 para a Seleção Brasileira. Neste domingo (17), a equipe comandada pelo técnico Tite enfrentou a Suíça, na Arena Rostov, na Rússia, e empatou em 1 a 1. O golaço da Canarinho foi marcado por Philippe Coutinho, que finalizou de fora da área e acertou o ângulo do goleiro suíço.

O início do Brasil na Copa do Mundo foi como o torcedor gosta de ver: o time pressionando e próximo ao gol a todo instante. A primeira chegada da Canarinho foi aos cinco minutos de jogo, quando Willian avançou pela direita e cruzou bem, mas viu a bola passar por todo mundo e sair. A equipe brasileira foi tocando a bola com paciência, enquanto a Suíça se fechava. Aos 11, uma ótima chance. Após boa jogada pela esquerda com Philippe Coutinho e Neymar, Paulinho recebeu e desviou para o gol, que por muito pouco não foi marcado.

Com maior posse de bola e mais criativo, o Brasil chegou perto novamente aos 16 minutos. Coutinho arrancou sem marcação e passou para Gabriel Jesus, que finalizou cruzado e viu Sommer fazer a defesa. Na sequência, aos 19, saiu um golaço! Marcelo cruzou, a zaga adversária cortou, mas a bola sobrou para Coutinho, de fora da área, acertar a gaveta do goleiro suíço: 1 a 0.

O Brasil ficou perto de ampliar os 32, quando Neymar cobrou escanteio, e Jesus cabeceou muito perto do gol suíço. Atrás no marcador, a Suíça arriscava em cruzamentos para a área, como no de Ricardo Rodríguez, bem cortado de cabeça por Miranda. Já nos acréscimos, a grande chance foi com Thiago Silva. Novamente Neymar cobrou escanteio com capricho, e o zagueiro cabeceou no meio da área, vendo a bola passar com muito perigo sobre a meta de Sommer.

Na volta do intervalo, a Suíça seguiu apostando nas bolas aéreas e conseguiu o empate aos quatro minutos. Após cobrança de escanteio, Zuber empurrou Miranda na pequena área e cabeceou para o gol: 1 a 1. Buscando a vantagem novamente, o Brasil quase marcou os 11 minutos. Após dois chutes de Coutinho, a bola desviou na zaga adversária e sobrou para Neymar, que finalizou bem, mas por fora das redes. A outra boa chance foi aos 24. Neymar levantou a bola na área para Coutinho, que dominou no peito, se livrou do marcador e viu a finalização passar rente à trave.

O Brasil seguiu trocando passes e com maior posse de bola. Aos 27, Renato Augusto lançou na área, Gabriel Jesus girou sobre a zaga e foi ao chão, mas o árbitro mandou seguir o jogo. Depois, aos 32, Neymar finalizou da entrada da área, e Sommer defendeu. A Seleção seguiu ofensiva, principalmente após a entrada de Roberto Firmino. Aos 36 minutos, o camisa 20 foi lançado na área e soltou uma bomba em direção ao gol suíço, mas a bola saiu por cima da meta. Na sequência, aos 42, Neymar surpreendeu ao cabecear firme após cruzamento de Willian, mas Sommer fez a defesa.

Sem desistir, o Brasil insistiu e quase fez nos minutos finais da partida. Aos 45, Neymar cobrou falta da ponta esquerda, e Firmino cabeceou com perigo, mas foi parado no goleiro suíço. No lance seguinte, após escanteio, Miranda ficou com a sobra na entrada da área e chutou bem, mas a bola passou pela lateral. E, até o minuto final, a Canarinho permaneceu no ataque. Aos 50 minutos, Neymar levantou, a bola sobrou para Renato Augusto, que ficou cara a cara com o goleiro suíço e soltou uma bomba, mas travou na zaga e não conseguiu marcar.

Com o ponto somado, o Brasil aparece na segunda posição do Grupo E, liderado pela Sérvia, que venceu a Costa Rica por 1 a 0 na manhã deste domingo. O próximo compromisso da Seleção será na sexta-feira (22), às 8h, contra a Costa Rica, em São Petesburgo.

Do A Tribuna MT

Carreiros de Orizona já estão a caminho de Trindade

Tradicional festa religiosa, a maior em devoção ao Divino Pai Eterno, atrai pessoas de todos os lugares do mundo. Sertanejos em carros de bois já deslocam em caminhada da fé
(Foto: Edson Vieira)
Mal o dia amanhece e o que espera por eles é sol quente, poeira, estrada, cascalho e devoção. O som do eixo do carro de boi é o tom que arrepia o homem bruto, da lida. A fé no Divino Pai Eterno, move toda essa gente, que saiu ao raiar do sol desta quinta-feira, 14, de Orizona, e pretende passar 15 dias na estrada até Trindade. Tudo isso não é para pedir nada, mas agradecer: pela saúde da família, dos animais, pela força em lutar todos os dias, e vencer a lida do campo.

A chegada aos pés do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno está prevista para acontecer somente no dia 26 de junho, mas até lá, a rotina é a mesma: “Levantar cedo, juntar a boiada. A fé no peito e os pés no chão. Num passo lento saiu na jornada pra romaria da devoção,” como narra a composição de Romaria, de autoria de Walter José.
A organização dos carreiros, por conta de Wilton de Lió e Edson Vieira, antevê os problemas, e antes de tomar rumo às cidades que passarão, entre estradas de terra, pousando em fazendas e almoçando em beiras de riachos, pedem uma bênção ao pároco da cidade, que roga por saúde e proteção a todos os fiéis e animais.

Na tralha, dentro do carro de boi, vai de tudo. Um bolo de fubá para o lanche da manhã, bolacha, carne conservada em lata, preparada com cuidado e tendo como principal meio de conserva a banha do porco engordado para a ocasião. A água resfriada atenua o calor do sertanejo, que leva o terço em uma das mãos e a vara de condução das juntas de bois na outra. A imagem do Divino Pai Eterno está por dentro da aba do intocável chapéu.
Conversa pouca. O som que se ouve é o barulho do eixo que queima pelo aperto do cocão. A roda de cravos levanta a poeira marrom, que mais tarde vai estar na cara de todos, misturando fé, suor e a cor do chão. A reza é farta, e o tom é de seriedade.

Depois do sol quente, é a vez de se aproximar do primeiro pouso. Amanhã seguem ao amanhecer. Até chegar à margem do Rio do Peixe, no fim da tarde, e só então pegar rumo para Passaquatro, quando pousam no sábado. Bela Vista, Hidrolândia, Aragoiânia, Abadia de Goiás ainda estão pela frente. É chão, até chegar em Trindade na terça (26). Eles ficam por lá até o dia 28, quando participam da bênção campal, e o desfile de Carros de Bois e Muladeiros, nas ruas da cidade e no Carreiródromo. 

Do Mais Goiás
(Imagens: Edson Vieira)

13/06/2018

Municípios de MT devem reformar instituição para idosos

Diversos procedimentos são registrados na Promotoria de Justiça noticiando a vulnerabilidade de idosos

O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de São Félix do Araguaia, firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com três municípios (São Félix do Araguaia, Alto Boa Vista e Novo Santo Antônio) para reforma e adequação do imóvel sede da Instituição de Longa Permanência para os Idosos, que está localizada em Alto Boa Vista, mas atende idosos dos três municípios.

Diversos procedimentos são registrados na Promotoria de Justiça noticiando a vulnerabilidade de idosos, seja pelo efetivo isolamento social ou familiar, seja pelo abandono dos familiares.

“Tal situação não é de hoje e vem se arrastando pelo decorrer dos anos, sem que uma política pública efetiva de acolhimento institucional seja concretizada pelo poder público”, ressalta no TAC o promotor de Justiça substituto, Jairo José de Alencar Santos.

No termo ficou estabelecido que os três municípios, de forma igualitária, disponibilizarão recursos para reforma do imóvel. Além disso, no TAC constam as funções de cada município. Alto do Boa Vista, por exemplo, será responsável pelo pagamento do aluguel do imóvel, bem como da alimentação e do material de limpeza.

Já o município de São Félix do Araguaia efetuará, mensalmente, o pagamento do coordenador, da energia elétrica, telefone e internet. Novo Santo Antônio será o responsável pelo pagamento das três cozinheiras, bem como de duas pessoas responsáveis pelos serviços gerais.

No prazo de 90 dias os municípios devem apresentar o projeto arquitetônico da reforma do imóvel à Promotoria de Justiça, bem como o projeto aprovado pelo Corpo de Bombeiros. Devem, ainda, apresentar o Estatuto registrado, esclarecendo os objetivos a que se destina a instituição, além do regimento interno nos termos da Resolução da Anvisa nº 283/2005, 4.5.2.

Neste mesmo prazo os municípios se comprometeram, ainda, a apresentar documento de idoneidade dos dirigentes da instituição, fazer o levantamento do número de idosos que necessitam de acolhimento, informar o número suficiente de cuidadores de idosos, bem como apresentar plano de trabalho em conformidade com o Estatuto do Idoso.

“O não cumprimento de qualquer das obrigações assumidas pelos compromissários nos prazos e formas fixados, implicará em multa diária no valor de R$ 500,00, para cada obrigação descumprida, até o efetivo cumprimento. Os valores apurados na execução das multas serão revertidos para atividades que incluam entre os seus objetivos a proteção, promoção e reabilitação das pessoas idosas”, estabelece o TAC.

Fonte: 24 Horas News

Mato Grosso tem cinco cidades com mais eleitores que população

Foto: Reprodução
Acorizal, Itaúba e outras três cidades de Mato Grosso possuem mais eleitores do que população. Foi o que registrou um estudo publicado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), que indica a quantidade de eleitores da região Centro Oeste e as cidades que possuem mais eleitores que habitantes.

No total, em todo o Centro Oeste, são 25 municípios na mesma situação, sendo 19 em Goiás, 5 em Mato Grosso e uma em Mato Grosso do Sul. A maior disparidade ocorre em Ouvidor (GO), com 1.037 eleitores a mais que habitantes; seguido de Davinópolis (GO), com diferença de 990 pessoas.

Em quarto lugar, está a cidade de Acorizal (70km de Cuiabá), com uma população de 5269 pessoas, e um eleitorado de 5906. Itaúba, a 572km de Cuiabá, tem 3800 de população, e 4110 no eleitorado. As outras três cidades de Mato Grosso não foram divulgadas.

O estudo também mostra os dez municípios com o menor eleitorado no Centro Oeste. Em primeiro lugar, está Araguainha, a 468km de Cuiabá, com apenas 945 eleitores. Em terceiro lugar, Serra Nova Dourada (1022km de Cuiabá), com 1367. Outras três cidades de Mato Grosso constam na lista.

De acordo com o estudo, ao considerar as estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há 10,6 milhões de eleitores aptos a votar na Região Centro Oeste. Se comparado com a estimativa populacional mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 15,8 milhões de habitantes na Região em 2017, então os eleitores consistem em 67,1% da população residente.

“O que este estudo demonstra é que, em 231 cidades do Brasil, o número de eleitores é maior do que a população. Se por um lado isso pode ser explicado pela mobilidade das pessoas que mudam o domicílio eleitoral para suas cidades de origem ou para cidades litorâneas, podemos também alertar para uma reclamação constante dos gestores municipais – a de que as suas respectivas populações estão subestimadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística”, destaca o presidente da CNM, Glademir Aroldi.

Veja o estudo AQUI.

Por Isabela Mercuri

José Eliton debate na Adial incentivos fiscais e recebe agradecimentos pelas medidas tomadas para conter greve dos caminhoneiros

O governador José Eliton participou, na tarde de hoje, de reunião ordinária mensal da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), na sede da entidade. A principal pauta foi o debate sobre os incentivos fiscais ao setor industrial goiano, especialmente os vinculados aos programas estaduais Fomentar e Produzir. 

Os associados e empresários goianos presentes também debateram a Medida Provisória que trata da tabela de preços mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas. Discutiram, ainda, temas como energias renováveis, agronegócio, economia, desoneração da carga tributária. “É fundamental esse apoio, esses incentivos para o setor empresarial e para os goianos como um todo, pois esse auxílio acaba resultando na atração de mais recursos e empregos para o nosso estado”, afirmou o presidente da Adial, Otávio Lage de Siqueira Filho. 


Ele elogiou as medidas adotadas pelo governo estadual para conter os impactos negativos da greve dos caminhoneiros. “O estado agiu rápido e dentro da lei, com firmeza”, pontuou. Segundo ele, para os empresários também “é importantíssima a abertura do diálogo, que temos tido sempre da parte do ex-governador Marconi e agora do governador José Eliton”, ressaltou. 

José Eliton destacou a transformação econômica e social porque passou Goiás nos últimos anos, ressaltando o crescimento econômico, a diversificação da economia, o crescimento do PIB, a diminuição das diferenças de renda, a qualificação da mão de obra e o aumento do número de empregos. Relembrou o ajuste fiscal realizado ainda em 2014. “Como imaginaríamos o desenvolvimento de Goiás sem a política de incentivos fiscais que tivemos nos últimos anos?”, indagou o governador, que ouviu demandas do setor e respondeu a questionamentos. 

Em março de 2018, o ex-governador governador Marconi Perillo assinou decreto que convalidou os incentivos fiscais no âmbito do Estado. O decreto é um desdobramento do convênio nº 190 com a Confaz, publicado em 2017, e que altera partes do Programa de Atração e Industrialização e garante que os benefícios continuem em vigor. O ex-governador Marconi Perillo e o governador José Eliton tiveram papel decisivo na implantação do convênio com o Confaz.

A política de atração de investimentos do governo tem como base a orientação empresarial, a concessão de empréstimos a juros subsidiados e a concessão de outorga do pagamento de ICMS através do Produzir.

Incentivos Fiscais - Programa Produzir: permite a prorrogação do pagamento de até 73% do ICMS gerado até o ano de 2040. Em algumas regiões (como a Nordeste) o incentivo chega a 98% do ICMS gerado. Em 18 anos, o Conselho Deliberativo do Produzir já aprovou 1.990 projetos, com investimentos de cerca de R$ 45 bilhões e mais de 220 mil empregos diretos. 

CD Produzir para a área logística (para empresas que queiram estabelecer a base logística em Goiás) e também garante a prorrogação de 73% do ICMS gerado.

FCO – Liberação de recursos para todas as áreas empresariais (campo, indústria e serviços), com juros de até 6,5% ao ano – Recursos do Governo Federal que tem o Banco do Brasil como principal agente financeiro. Os governos Marconi e José Eliton fomentaram a economia com financiamentos de mais de R$ 23 bilhões, pelo FCO, e a geração de mais de 931 mil empregos diretos.

Agência de Fomento também disponibiliza recursos de até R$ 400 mil as pequenas e microempresas, oferecendo financiamentos a juros subsidiados de 0,5% ao mês e prazo de 36 meses para começar a pagar. A Agência de Fomento já desembolsou mais de R$ 610 milhões em financiamentos a quase 22 mil empresas. 

O Governo também tem várias áreas em distritos agroindustriais, espalhados por todas as regiões do Estado, que são cedidas a preços menores que o de mercado às empresas que queiram se instalar no território goiano.

Fonte: Diário de Goias

10/06/2018

Vereador Zé da Patrola recebe elogios pelos serviços prestados

O vereador Zé da Patrola de Abadia de Goiás é considerado o vereador que defende a população abadiense, em menos de dois anos de mandato, Patrola, recebe diariamente elogios não só da população que reconhece seu trabalho, mas também de líderes políticos de municípios vizinhos e de outras cidades do estado e de lideranças do município. 
Vereador Jose Antônio Prado e deputada Flávia Morais discutindo recursos para abadia de Goiás
Desde que assumiu o cargo de vereador apresentou dezenas de indicações solicitando as devidas medidas e soluções nos mais diversos seguimentos administrativos do município. 
Além de se destacar pelo intenso trabalho realizado no sistema de saúde, junto à comunidade abadiense, que através dele foi possível à realização da parceria da Prefeitura Municipal de Abadia de Goiás com o Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis/GO. Desde então, várias cirurgias de diversas especialidades tem sido realizadas beneficiando vários pacientes.






















O vereador também é autor de um projeto importante, que desenvolve em parceria com a construtora WB, que é a construção de 321 casas com custo baixo para que a população interessada tenha sua casa própria. 
O vereador Zé da Patrola de Abadia de Goiás estive no dia (04/06) último passado na solenidade de certificação em Acreditação Hospitalar do Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime de Pirenópolis.
Mesmo antes de ser vereador, Zé da Patrola sempre se interessou pela política municipal. Ele sempre brincava que iria se candidatar a vereador de Abadia de Goiás e muitos não acreditavam. Hoje exercendo o cargo de vereador Zé vem desenvolvendo um trabalho muito dignificante, o que o torna um político diferenciado. Por se destacar em suas atividades, o vereador, já recebeu diversas congratulações de pessoas e entidades.